Futebol Brasileiro

Dorival critica organização na volta do futebol brasileiro: ‘paramos no mesmo momento’

Em entrevista coletiva, técnico do Athletico falou sobre os clubes que já voltaram aos treinamentos e como imagina a volta do futebol nacional

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Dorival ressaltou que atletas que não se sentirem seguros serão respeitados(João Vitor Rezende Borba/AGIF)

Dorival ressaltou que atletas que não se sentirem seguros serão respeitados | João Vitor Rezende Borba/AGIF

O Athletico realizou uma entrevista coletiva, por videoconferência, com o técnico Dorival Júnior na noite desta segunda-feira (25), mesmo dia em que a Secretaria de Saúde do Paraná liberou os clubes do Estado para voltarem às atividades.

Outros clubes como Flamengo, Internacional e Grêmio já haviam retomado os trabalhos, o que foi alvo de críticas por parte do treinador do Furacão.

“Paramos no mesmo momento. Algumas situações nesse instante são favoráveis a duas ou três equipes do futebol brasileiro. 15 dias de trabalhos, abrindo já uma terceira semana de trabalhos, é natural que dando o inicio das competições, daqui dez, 5 dias, você leva desvantagem. Não só para o Athletico, mas pra todos parados. É um detalhe importante para um esporte como  o nosso”.

A volta dos jogos oficiais ainda é uma incógnita. O técnico Dorival Júnir prevê um inicio de competição sem torcida e deixa claro que os jogadores que não se sentirem seguros para voltar às atividades serão respeitados.

“É respeitar um atleta ou outro que tenha receio. Não percebi com nosso grupo, pode ser que no contato diário tenhamos isso, mas será trabalhada com calma, paciência e mostrar tudo que está acontecendo”.

Embora a Secretaria de Saúde do Paraná tenha autorizado a volta aos treinos, o Athletico aguarda a liberação do presidente do clube, Mário Celso Petraglia, para voltar às atividades.

 
Comentaristas analisam trabalho de Tite na Seleção
Comentários