Futebol Brasileiro

EXCLUSIVO: Calleri relembra tempos de São Paulo: 'Seis meses muito intensos'

Argentino foi artilheiro do Tricolor na Libertadores 2016 e deixou seu nome marcado na competição

Avatar del

Por Priscila Senhorães e Tatiana Mantovani

Em 31 jogos, Calleri marcou 16 vezes pelo São Paulo(Marcello Zambrana/AGIF)

Em 31 jogos, Calleri marcou 16 vezes pelo São Paulo | Marcello Zambrana/AGIF

Apesar da curta passagem, o nome de Calleri é guardado com carinho nas lembranças dos são-paulinos. O jogador, destaque na campanha da Copa Libertadores de 2016, fez a alegria dos torcedores com sua artilharia na competição.

Hoje, quase quatro anos depois de deixar o clube, o atleta ainda recebe, por meio de suas redes sociais, mensagens pedindo seu retorno ao São Paulo.

Em 2016, na passagem do mesmo, foi a última vez que o clube teve uma campanha de sucesso na tão sonhada Libertadores. Em 2017 e 2018 o clube não disputou e, em 2019, foi eliminado ainda nas fases preliminares.

Por isso que em 2020, que marca a volta do clube à fase de grupos do torneio, o torcedor lembra com frequência de Calleri. Em papo exclusivo, o atacante relembra sua passagem pelo São Paulo. 

Calleri e Ganso foram dois dos responsáveis pela campanha na Libertadores. (Foto: Marcello Zambrana/AGIF)

Vivi 6 meses muito, muito intensos e tomara que eu possa voltar algum dia.

Confira a entrevista:

Passagem pelo São Paulo:
Já se passaram muitos anos desde que eu joguei no São Paulo. Tenho as melhores lembranças e até hoje foi o clube onde melhor rendi. Foram seis meses muito intensos, aconteceu de tudo. A gente conseguiu ir à semifinal da Libertadores, consegui ser o artilheiro do campeonato, que reconhecem até hoje, e pude desfrutar muito de jogar futebol e da vida em São Paulo.

Jogar uma Libertadores pelo São Paulo
É muito lindo. Sempre digo que estou muito agradecido a todos do clube e à torcida, que me acolheram da melhor forma quando cheguei a São Paulo. Desde que cheguei até que eu saí me trataram da melhor maneira e o carinho mostrado fez com que eu pudesse render dentro do campo. Jogar uma partida de Libertadores é totalmente diferente. É muito bonito e a torcida do clube sente isso.

Conexão do clube com a Libertadores

Em 2016 não tínhamos uma grande equipe. Éramos pequenas individualidades que podiam fazer a diferença. Chegamos às semifinais fazendo um campeonato enorme. Quase caímos fora na primeira fase, depois passamos e na semifinal, por pequenas coisas, perdemos. Por isso digo que São Paulo e Libertadores têm uma conexão especial porque chegamos com pouca coisa à semifinal e tomara que esse seja o ano que o clube poderá vencê-la.

Força do Morumbi

Joguei partidas grandiosas com River Plate, Atlético Mineiro, Atlético Nacional, tudo com o Morumbi lotado, com 70 mil pessoas, todos gritando. A verdade é que é esplendido, que gritem teu nome, que torçam pelo clube, que cantem. Por isso te digo que passei momentos muito, muito lindos e fica uma pequena espinha por dentro de não ter conquistado a Libertadores. Tomara que algum dia eu possa jogar novamente a Libertadores porque é linda e meu sonho é conquistá-la.

Bombonera x Morumbi

Eu, como argentino, digo que a Bombonera é única. Não há outro estádio no mundo assim. Mas o Morumbi também tem suas particularidades, é mais aberto, entra mais gente. Bom, são dois clubes que têm muita conexão com a Copa Libertadores e tomara que algum dos dois possa vencer. Daqui eu vou torcer, tratarei de dar o melhor e espero que possam fazer um bom campeonato. Essa química que o São Paulo e a Libertadores têm algum dia deve renascer.

Idolatria da torcida do São Paulo

Não me sinto um ídolo. Me sinto uma pessoa querida. As pessoas reconhecem isso nas redes sociais, quando vou para São Paulo ou em qualquer lugar. A verdade é que fico feliz que as pessoas me reconheçam. Vivi 6 meses muito, muito intensos e tomara que eu possa voltar algum dia. Ficou uma linda lembrança, consegui algumas coisas, outras não. Mas acredito que as pessoas se identificam comigo porque sou uma pessoa que sempre deixa 100% dentro do campo. Fiz gols importantes e é por isso que as pessoas reconhecem o esforço. Obviamente, tomara que algum dia eu possa voltar para ganhar a Libertadores e ser ídolo realmente.

Possibilidade de volta
Todos querem voltar a um lugar onde foram felizes. Hoje estou aqui na Europa, tratando de fazer minha carreira, eu gosto de morar aqui, do Campeonato Espanhol. Gostaria de fazer minha carreira aqui. Mas quem sabe algum dia eu volte para jogar no Morumbi.

Contatos para voltar nos últimos anos
Sim, sim, me ligaram. Não para mim, mas para o meu agente. Eu estou muito identificado com o São Paulo. Sempre disse que não ia jogar em outro clube no Brasil que não seja o São Paulo. Como eu disse, passei por coisas muito importantes e o São Paulo sempre se comportou de uma forma excelente comigo e acredito que é uma forma de retribuir o carinho que eles me dão. Hoje estou fazendo a minha carreira aqui na Europa, mas é claro que algum dia eu gostaria de voltar a jogar no clube. Tenho um carinho muito grande pelo São Paulo porque passei por coisas fortes, até fora do futebol...meu melhor amigo morreu quando eu jogava lá. A última vez que eu o vi foi com essa camisa e neste estádio. Então, é por isso que somente jogaria no São Paulo. Acredito que seja o melhor.

Comentários