Futebol Brasileiro

EXCLUSIVO! Love fala sobre refazer parceria de ataque com Jô: 'Me entendia muito bem'

Vagner Love conta como seria voltar a jogar com Jô e os passos que faltam para o Corinthians na temporada 

Avatar del

Por Ana Paula Cerveira

Vagner Love retornou ao Corinthians no início de 2019(Bruno Ulivieri/AGIF)

Vagner Love retornou ao Corinthians no início de 2019 | Bruno Ulivieri/AGIF

A dupla dinâmica entre Jô e Vagner Love, de 2006 a 2008, deu muitas alegrias ao clube CSKA Moscou, da Rússia. A parceria rendeu muitos gols e cinco títulos, além da venda de Jô para o Manchester City, da Inglaterra - e, hoje, para a o camisa 9 do Corinthians, não seria nada mal ter a trajetória vitoriosa do território europeu reeditada em terras brasileiras. 

"É um dos melhores parceiros de ataque que já tive. Tive outros, mas o Jô com certeza é um cara que me entendia muito bem, nós nos entendíamos. Ficaria muito feliz de poder reeditar essa dupla e poder conviver com ele no dia a dia", disse o atacante, em entrevista exclusiva ao Esporte Interativo

Vagner Love e Jô atuaram juntos entre 2006 e 2008 no CSKA 

Além de um possível reforço do ex-camisa 7 do Timão - possibilidade já levantada para um futuro próximo, segundo o próprio presidente Andrés Sanchez -, para Love, a campanha do Alvinegro será diferente quando os treinos e campeonatos forem liberados. Mesmo com a paralisação do futebol no Brasil, o decorrer da temporada será diferente de seu início de impasses.

"Tivemos muita dificuldades nesse início de temporada, até pelas mudanças, pelo estilo de jogo do treinador, tudo diferente do que estávamos acostumados. Estávamos treinando forte, fazendo coisas boas, mas infelizmente os resultados não estavam acontecendo, isso dificulta muito o trabalho. Tenho certeza de que quando tudo voltar, as coisas serão diferentes, faremos melhores jogos e vamos conseguir vitórias para darmos continuidade", declarou. 

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Contudo, para mudanças efetivas, paciência é o mais necessário. Com a chegada de Tiago Nunes à frente do Corinthians no início de 2020, o time ainda não se estabilizou com a filosofia trazida pelo novo técnico (até aqui, são 12 jogos oficiais, com três vitórias, cinco empates e quatro derrotas).

Segundo Love, que passa agora por seu terceiro treinador em sua trajetória no clube, a principal diferença se dá pela personalidade dos professores - o que também leva tempo. 

"O Tiago tem um estilo legal de cobrança com todos os jogadores, ele dá atenção a todos, isso é muito importante. O Tite e Carille faziam a mesma coisa. A diferença entre eles diz respeito mais à personalidade deles, talvez. O Carille é muito tranquilo, fala com calma. O Tite mais sério. Tiago é aquele cara que grita mais. Cada um no seu estilo."

CSKA: da trajetória vitoriosa na Rússia até embaixadinhas com Vladimir Putin

Vagner Love deixou uma história marcante no CSKA de Moscou. No último dia 18 de maio, completou 15 anos que um time russo (pela primeira e única vez) conquistou um grande título: a Copa da Uefa. O gol da final foi de, ninguém mais, ninguém menos, que Love. 

Por essas e outras conquistas, o jogador recebe carinho dos torcedores até hoje. "Alguns postam meus vídeos fazendo gol. Gosto de receber esse carinho do torcedor russo, principalmente do CSKA. Quem sabe um dia eu possa voltar lá, conhecer o novo estádio que eu não conheço, e retribuir esse carinho que os torcedores têm comigo", disse.

De tão marcante que foi sua presença na Rússia, o atacante teve a oportunidade de conhecer o presidente do país, Vladimir Putin, e até mesmo desafiá-lo a fazer embaixadinhas.  Uma de suas maiores lembranças até hoje.

"Foi engraçado porque nesse dia encontramos com o Putin e nosso tradutor não pôde ir. Eu e o Daniel Carvalho não entendíamos praticamente nada do que eles estavam conversando, com os torcedores e treinadores russos. Na hora do foto, eu falei que queria fazer algo que ficasse marcado. Eu peguei a bola e fiz umas embaixadinhas."

"No momento, os torcedores russos ficaram congelados sobre como seria a reação dele. Mas foi um clima legal, ele embarcou na minha brincadeira, e foi legal que ele fez umas embaixadinhas. Tenho a foto guardada até hoje, repercutiu bastante lá e no Brasil. Fiquei muito feliz em fazer, de ter agradado a todos e principalmente a ele", comentou sobre o momento.

 
Michel revela proposta do Corinthians antes de fechar com o Palmeiras
Comentários