Futebol Brasileiro

EXCLUSIVO: Mano Menezes fala sobre Palmeiras, Seleção, Neymar e muito mais

Em papo exclusivo com o comentarista do Esporte Interativo, Ricardo Martins, Mano Menezes não fugiu das perguntas. Teve papo sobre chegada ao Palmeiras, troca de treinadores no Brasil, Neymar, árbitro de vídeo e muito mais

Avatar del

Por Priscila Senhorães

Mano Menezes ainda não perdeu no comando do Palmeiras(Alan Morici)

Mano Menezes ainda não perdeu no comando do Palmeiras | Alan Morici

No comando do Palmeiras há apenas seis jogos pelo Campeonato Brasileiro deste ano, Mano Menezes não chegou ao clube com muitos holofotes positivos. Após a eliminação na Libertadores e Copa do Brasil, fora uma campanha instável no Campeonato Brasileiro após a Copa América, a torcida não gostou da contratação do treinador no lugar de Felipão. Mas não deu nem tempo do torcedor reclamar muito.

Foram cinco vitórias e um empate desde sua chegada ao Palmeiras, uma campanha que permitiu ao clube voltar à briga pelo título da competição nacional, ocupando a segunda posição na tabela de classificação, com apenas três pontos a menos do que o líder Flamengo. De acordo com o treinador, a rejeição não o preocupou em nenhum momento:

Eu não acho que o torcedor tem que confiar de antemão no técnico. Pelos exemplos que temos aí, essa confiança ou desconfiança vale nada. O que vale é o trabalho. Não penso que o fato de ter passado aqui ou ali era o maior problema, o que o torcedor sabe é que ganhar credencia um técnico. Perdedor não vai aparecer aqui. A preocupação do momento era a análise dos últimos momentos. Então isso mexer mais com aqueles precipitados, mas confiança você tem que conquistar com trabalho, com resultado.

Apesar de ter lidado com essa pressão no início, é fato que o treinador ocupa a elite de treinadores do futebol brasileiro. São muitos anos de experiência com passagem por grandes equipes. Grêmio, Corinthians, Flamengo, Cruzeiro, agora Palmeiras e, claro, passagem pela seleção brasileira.

 

Mano Menezes foi, inclusive, o responsável por levar Neymar para a seleção brasileira pela primeira vez. Ele esteve à frente do comando da Amarelinha por pouco mais de um ano. Foram 33 partidas disputadas,  21 vitórias, seis empates e seis derrotas.

Eu tive o privilégio de levar o Neymar pra Seleção pela primeira vez. Falo privilégio porque não considero competência. Todos os técnicos do meu lugar levariam. Penso que ele ainda pode ser melhor do mundo pelo talento que tem, mas talento só não basta. O que falávamos dos treinadores, também podemos falar dos jogadores. Ele precisa ser melhor em outras coisas.

No Palmeiras, é a primeira experiência de Mano Menezes, que fez grande trabalho no maior rival, Corinthians. De acordo com o treinador, o mérito do ótimo início de trabalho também deve ser dividido com Felipão, que deixou muito do seu estilo de jogo enraizado no Verdão.

 

Confira outros destaques da entrevista exclusiva com o treinador do Palmeiras:

Sobre técnicos estrangeiros no Brasil e demissões em grande escala durante a temporada.

Eu nem gosto de dividir treinador por nacionalidade. Não gosto de dividir por escolas, acho que o que o futebol brasileiro precisa é de bons técnicos, sejam nascidos em Portugal, na Argentina, no Brasil. Já tivemos portugueses que não acrescentaram nada e agora podemos enfrentar dois que estão fazendo trabalho de alto nível no futebol brasileiro. Isso cria novas possibilidades, referências diferentes e certamente isso vai fazer bem pro futebol brasileiro. Sobre a troca de treinadores, isso é péssimo. Nessa proporção, técnicos que estão a frente há meses, oito jogos, é péssimo. Técnico perdeu jogos, vocês da imprensa fazem pesquisa se deve continuar ou não. Não é possível avaliar o trabalho de um profissional em lugar nenhum. Semana maluca, temos casos de técnicos que saíram e vão voltar pro mesmo lugar. Acho que isso não vai levar a lugar nenhum. 

Sobre jogadores derrubarem técnicos no futebol brasileiro

Jogador quer ganhar. Se algo leva pra longe das vitórias, o ambiente se torna desfavorável. Quando tudo está maravilhoso, o salário em dia, isso conspira a favor.  Sempre tive relacionamento muito bom com os jogadores que eu dirigi e técnico tem que ter sensibilidade. Jogador não quer derrubar, mas quer ganhar. Se não está indo, chama o grupo e conversa, se não a coisa vai degringolar.

Mano Menezes em entrevista exclusiva com o comentarista Ricardo Martins

Obssessão pela Libertadores

Eu não gosto dessa palavra. Acho que ela atrapalha. Cria uma pressão desnecessária. Ela é uma grande oportunidade para o Palmeiras nos últimos anos e para ganhar tem que disputar. Ela te ensina a cada edição. Estar jogando, preparando os jogadores para esses momentos de extrema pressão... Isso ajuda a chegar na condição ideal. É isso que eu penso.

VAR

Ferramenta que veio pra ajudar, mas, como todas as inovações, está trazendo polêmicas. Nós precisamos achar o padrão. Eu sempre discuti muito a arbitragem de campo para cobrar um padrão. Quando o VAR chegou, disse que ia ajudar com as interpretações, agora temos as interpretações pra saber se vamos chamar o homem pra ver. Tivemos uma boa reunião com o Gaciba, ele está indo nos clubes pra explicar isso. Sabemos da boa intenção, mas tem que ficar claro pro torcedor o que é uma coisa e outra. Não podemos correr o risco de perder a credibilidade do VAR e podemos retroceder.

Disputa do título brasileiro

É prematuro. Futebol brasileiro já nos mostrou que coisas se modificam em um turno. Temos quase um turno pela frente. Num conjunto de 18, 17 jogos, temos ainda muitos pontos a serem disputados. Temos alguns momentos de queda, e, se parar de pontuar no futebol brasileiro, perde o título.

Elenco do Palmeiras

O elenco do Palmeiras é muito bom e é isso que nos dá a esperança e a expectativa de brigar pelo título brasileiro.

Comentários