Futebol Brasileiro

EXCLUSIVO: Médico do Corinthians, Joaquim Grava comenta sobre novo coronavírus e impacto no futebol

Em entrevista exclusiva, o doutor revelou que calendário precisará de mudanças quando retornar

Avatar del

Por Priscila Senhorães

Dr. Joaquim Grava revela preocupação com o novo coronavírus(Reprodução)

Dr. Joaquim Grava revela preocupação com o novo coronavírus | Reprodução

A preocupação é grande em todos os sentidos. O novo coronavírus parou o mundo do futebol e tem causado pânico. Em papo exclusivo, o médico do Corinthians, dr. Joaquim Grava, comenta sobre a pandemia e seus efeitos no futebol.

Não é só no Corinthians, o pânico e o medo é com todo mundo"

"Mas é lógico que no Corinthians existe pânico e medo também porque é muito grave. A proliferação é muito rápida. Então nós orientamos, com a paralisação do Paulistão, os atletas a ficarem no mínimo 20 dias em casa, se resguardando pra evitar essa contaminação junto ao elenco", afirmou o doutor.

De acordo com as autoridades e estudos científicos, apesar do momento delicado, o Brasil ainda não chegou no seu ápice. Ou seja, a situação irá piorar em breve. Por isso, não é possível prever a normalização do futebol.

"Não temos ideia (de quando vai normalizar) porque, segundo as autoridades de saúde, o grande pico será daqui 3, 4 semanas. Então nós fizemos esse afastamento de 20 dias como todos os clubes e vamos aguardar os acontecimentos para vermos se esse pico chega, e aí ver se ou adiamos por mais tempo ou, de acordo com o Ministério da Saúde, poderemos retornar", disse.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Por conta da situação, Joaquim afirmou que existe uma preocupação grande com o calendário e medidas precisarão ser tomadas. Ainda que isso envolva adiamento ou a não realização de competições.

"Vai ter que ter algum tipo de mudança respeitando as condições de atleta. Você não pode colocar um atleta pra jogar um dia sim e um dia não. Tem que ter um bom senso e ser bem resolvido. Mas o mais importante agora não é campeonato, é nos preservarmos porque o mundo está passando por um momento muito grave, com tudo que está acontecendo o futebol é secundário", finalizou.

O Corinthians foi um dos clubes a votar a favor da paralisação do Campeonato Paulista nesta semana. A princípio, a competição apenas fechou os portões para a torcida. A expectativa da federação é que tudo seja normalizado em até três semanas.

 
Dudu diz que esperava classificação do Corinthians na Libertadores
Comentários