Futebol Brasileiro

Éderson se coloca à disposição de Tiago Nunes e revela se tem mágoas do Cruzeiro

Volante foi apresentado no Corinthians nesta terça-feira (03) após deixar o time mineiro por conta de atraso de salários

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Éderson, em ação em treino do Corinthians, no CT Joaquim Grava(Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Éderson, em ação em treino do Corinthians, no CT Joaquim Grava | Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O Corinthians apresentou na tarde desta terça-feira (03), no CT Dr. Joaquim Grava, mais um reforço para 2020. Recém-contratado após ficar livre do Cruzeiro, Éderson vestiu a camisa 15 alvinegra e afirmou estar praticamente pronto fisicamente para ajudar o clube na sequência do Campeonato Paulista.

"Nas minhas férias, eu contratei personal para me auxiliar. Claro que não é meu dia a dia normal, mas sempre demonstrando interesse para voltar bem, não voltar muito longe. Contratei personais. Não estava tão mal para quem estava há tanto tempo sem treinar no dia a dia do clube. Não devo estar muito longe, estou aproveitando essa semana para pegar mais pesado. Estar preparado ou não, isso é com a comissão técnica. São grandes profissionais. Quando falarem que estou pronto, vou estar à disposição", disse.

O jogador ainda aproveitou para detalhar como prefere atuar dentro de campo.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"Eu venho jogando mais avançado, segundo volante. Tive boas atuações. Acho que deva me usar nessa função. Deixo aberto. Posso ajudar como primeiro, também. Não tenho preferência assim. Venho jogando há algum tempo como segundo volante. Fica a critério dele (Tiago Nunes). Se vai me usar ou não... Estou para ajudar", comentou.

Saída do Cruzeiro

Éderson foi um dos poucos destaques no ano do rebaixamento do Cruzeiro. Ele realizou, ao todo, 22 partidas, e marcou dois gols em 2019.

Por conta de salários atrasados e da grave crise financeira cruzeirense, o jogador preferiu acordar de forma amigável sua saída da Toca da Raposa. Ele, contudo, diz não ter mágoas da equipe mineira.

"Foi muito difícil para o clube e para mim. Não guardo mágoas. Espero que eles também não. Sou muito grato por todas as chances que tive lá. Se não fosse pelo Cruzeiro, não estaria no Corinthians ou qualquer outro. Sou grato a todos", afirmou.

"Esperei resolver minha situação com o Cruzeiro porque não queria prejudicar o clube, conversei com meus representantes para que que houvesse um acordo. Que bom que conseguimos, houve acordo. Depois disso, foi quando meus representantes passaram a situação do Corinthians para mim. Só depois que a gente resolveu lá, pude pensar a respeito do Corinthians", completou.

 
Walter comenta protestos e elogia torcida do Corinthians
Comentários