Futebol Brasileiro

Empresa cobra R$ 500 mil do Corinthians na Justiça

O acerto do Corinthians com o Banco BMG inviabilizou contrato com fabricante de cartões, que cobra quase R$ 500 mil na Justiça

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

Corinthians acertou parceria com Banco BMG em janeiro(Daniel Vorley/AGIF)

Corinthians acertou parceria com Banco BMG em janeiro | Daniel Vorley/AGIF

Em dezembro de 2018, o Corinthians fechou contrato de licenciamento de marca com a Vitalcred. Porém, um mês depois, anunciou o patrocínio master do Banco BMG, que dificultou a, até então, recém-parceria. Por isso, a empresa de cartões entrou na Justiça cobrando multa de R$ 480 mil do Timão.

Esse valor seria o que o clube receberia da Vitalcred em 12 parcelas de R$ 40 mil. A fabricante depositou a primeira prestação, mas o Corinthians devolveu o dinheiro, informando que o licenciamento violaria a exclusividade acordada com o BMG.

Nesta quinta-feira (03), a juíza Clarissa Rodrigues Alves, da 14ª Vara Cível de São Paulo, negou o pedido de urgência da Vitalcred, e deu um prazo de 15 dias para o Timão apresentar uma resposta. 

A assessoria de imprensa do Alvinegro do Parque São Jorge informou que o clube "não foi citado e se manifestará oportunamente". 

Comentários