Futebol Brasileiro

Exclusiva com Mário Bittencourt: Fred, Thiago Silva, futuro de Marcos Paulo, lançamento da nova camisa e muito mais

Em entrevista ao Fora de Jogo, do Esporte Interativo, o presidente do Fluminense falou também das atitudes do clube perante as consequências da pandemia do novo coronavírus e paralisação do futebol.

Avatar del

Por Aline Nastari

Mário Bittencourt em coletiva no Fluminense. Créditos: Lucas Merçon / Fluminense FC

Mário Bittencourt em coletiva no Fluminense. Créditos: Lucas Merçon / Fluminense FC

Nesse sábado (18), o presidente do Fluminense foi o convidado do Fora de Jogo, programa diário nas redes sociais do Esporte Interativo.  Mário Bittencourt esclareceu vários assuntos que envolvem o tricolor carioca, seja dentro ou fora de campo. O dirigente tricolor comentou a situação de Fred e disse que a chance de 0 a 10 dele chegar após a paralisação é 10, falou sobre uma conversa e possível vinda de Thiago Silva, renovação de Nenê, possibilidade de Marcos Paulo deixar o clube e lançamento dos novos uniformes do time. Mário também deixou claro o posicionamento do Fluminense em relação as consequências da pandemia do novo coronavírus e paralização do futebol: como e com quem teve conversas para redução dos salários dos jogadores e quais as condições para o Fluminense voltar a jogar o estadual em maio como deseja a Federação.  Confira abaixo todos os destaques.

 

Volta de Fred

"Ele tem o desejo de retornar, time que mais se identificou na vida, ele chora, se emociona pelo Fluminense. Tem gratidão pela nossa torcida no retorno da Copa de 2014, sempre fala que nunca vai esquecer, quando mais precisou a torcida o abraçou. Todo mundo sabe que eu vou fazer tudo dentro das possibilidades do Fluminense para trazer ele de volta. Resolvendo a questão jurídica, nada vai impedir que ele volte para o Fluminense. Ele está treinando e até brinco que vamos ter que montar um departamento de ciclismo porque está pedalando 100km por dia. Dá para ver pelos vídeos, quanto ele está em forma. Jeferson, preparador físico disse que ele está na mesma forma de 2012, tá se cuidando demais e quando retornar vai nos dar muitas alegrias dentro e fora de campo. Para finalizar, a chance dele voltar hoje é 8 e depois da paralisação é 10."

 

 

 

Volta de Thiago Silva

"Quero trazer o Thiago um dia e ele sabe disso, quando ele foi no CT recentemente nós tiramos uma foto, conversei com ele e ele disse que queria jogar na Europa até a Copa do Mundo e depois voltar ao Brasil, leia-se Fluminense. Eu acredito que o pensamento dele ainda seja esse, ficar na Europa o máximo possível porque ainda é o desejo dele jogar a Copa do Mundo. Agora, se por um acaso, ele mudar o pensamento dele de que ele quer retornar antes da Copa do Mundo de 2022 e entender que o Fluminense tem tamanho financeiro e que ele teria que se adequar, assim como o Fred, e eu posso te antecipar que tenho certeza que ele vai se adequar, óbvio que eu traria o Thiago se possível na semana que vem, porque também é uma pessoa que eu tenho uma relação excelente e é também um dos maiores jogadores da história do clube”

 

 

 

Venda de Marcos Paulo

"Uma das poucas fontes que o clube tem hoje é a venda de jogadores. Sem a pandemia já era isso, com a pandemia mais ainda. Não tem nada de concreto sobre o Marcos Paulo, mas é um jogador que teve muitas sondagens no início do ano e se reabrir o mercado, certamente vão chegar propostas pelo Marcos Paulo. Na linha dos jogadores que a gente tem, a lógica é que ele tenha as melhores propostas e que tenda a sair no meio do ano ou no final do ano, é a tendência, não sei se vai acontecer, ele tem contrato conosco que ultrapassa 2021, a relação é ótima, a gente sempre se fala das possibilidades. Se a gente tiver uma excelente proposta dentro do momento atual, porque os preços vão baixar, uma proposta justa que ajude o Fluminense, vamos ter que fazer, mas é embrionário. Minha intenção sempre é ficar com jogadores o máximo de tempo que puder. Hoje não tem nada, mas há possibilidade sim dele ser vendido."

 

 

Jogadores com contratos chegando ao fim em 2020

“Dentro das medidas que temos na medida provisória, podemos em negociação com jogadores, caso siga paralisado, suspender os contratos de trabalho e esticar pelo tempo que ficar parado, isso já existe na Lei Pelé, desde de que seja em comum acordo. A outra possibilidade, é que estamos enviando um texto para a medida provisória de relações trabalhistas: o prazo mínimo de contrato de um atleta de futebol é de 3 meses, estamos enviando um pedido para que nesse período de pandemia a gente possa fazer um contrato de 30 dias. A outa hipótese é estender o contrato já pensando no ano de 2021. A nossa relação com os jogadores e comissão é muito transparente.”

 

Renovação Nenê

“A gente tá muito satisfeito com Nenê não só dentro de campo, mas pela postura de líder, por estar sendo participativo... Hoje temos uma folha muito mais barata e temos que tentar minimizar isso, uma ideia é tentar manter o nosso elenco para 2021, aí inclui o Nenê.”

 

 

 

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

 

Lançamento Uniforme e terceira camisa

“A gente ia lançar no dia 22 de março no carioca, não sabíamos que teria a paralisação.  A gente abriu um debate com a Umbro sobre o lançamento ser agora na paralisação. Muitos torcedores pediram vendas pela internet, ainda não temos uma resposta porque se vendermos somente pela internet a gente prejudica o lojista físico. Estamos avaliando tecnicamente e financeiramente como atender a todo mundo. Já temos o desenho da terceira camisa e deve ser aprovada na próxima semana. Vai ser uma camisa bem diferente, baseada nos modelos da camisa da Europa. Tenho certeza que o torcedor vai adorar.”

 

 

 

Sobre declaração de Elias Duba e estudos da FERJ para voltar Carioca em maio

“O presidente do Madureira e outros desse grupo insistem que esse é um problema apenas de saúde, mas é jurídico também. Nesse momento nenhum empregado que esteja em serviço essencial é obrigado a se expor ao contágio da doença. Eu disse que o Fluminense só volta a campo quando tiver condições de saúde e jurídica para voltar. Tanto que alguns deles foram ao Governo do Estado pedindo para voltar e o governo do estado disse que não. O Fluminense em momento nenhum retorna à competição se não houver condições de saúde e jurídica. Hoje existe um decreto dizendo que não pode jogar futebol e o Fluminense está cumprido a lei. O que o presidente do Madureira e alguns outros querem é jogar futebol a força.”

 

“Nós recebemos um comunicado da CBF que teve conversa com Ministério da saúde que em momento nenhum visualizavam a possibilidade de retornar o futebol no Brasil em maio. A gente esticou as férias para continuar ganhando o calendário (...) Eu tenho um posicionamento pessoal, e não do Fluminense: primeiro preservo vida e depois discuto dinheiro.”

 

Redução de salários:

“Negociei com nossos jogadores, elegeram como representantes os atletas Muriel, Nenê, Hudson, Igor Julião e Digão. O Odair me ajudou nesse diálogo. Eles entenderam a dificuldade do clube. Os jogadores aceitaram redução de salário em março de 2020 (15%), parte eles renunciaram e parte eles vão receber mais na frente e uma parte agora. Abril como é férias seria injusto pedir redução, pagaremos 50% agora e 50% no final. No mês de maio eles renunciaram 25% do salário. E a partir de junho tem uma cláusula que se voltarem os jogos os salários voltam normalmente, caso não, a gente senta e rediscute o cenário.”

 

Fluminense ajuda funcionários e se situação permanecer vai ajudar novamente

“Quitamos a folha de fevereiro de quem ganha até 5 mil reais e estamos tentando suprir a necessidade dos nossos funcionários. Quem estiver precisando de comida, vamos ajudar”

 

 

Comentários