Futebol Brasileiro

Federações de atletas e treinadores fazem manifesto à favor da 'Lei do Mandante'

Fenapaf e FBTF divulgaram nota conjunta com atletas e treinadores manifestando apoio à Medida Provisória 984

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Movimento 'Futebol Mais Livre' busca levar a discussão da Lei do Mandante adiante(Divulgação)

Movimento 'Futebol Mais Livre' busca levar a discussão da Lei do Mandante adiante | Divulgação

A Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) e a Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol (FBTF) divulgaram uma nota conjunta na tarde deste sábado (26) manifestando apoio à 'Lei do Mandante'.

Segundo as associações de atletas e treinadores profissionais de futebol, a 'Lei do Mandante' atrairia mais investimentos para o futebol brasileiro, já que poderia trazer mais concorrência nos direitos de transmissão e, assim, aumentar os valores envolvidos.

Para que a Medida Provisória 984 se torne, de fato, um projeto de lei, o Congresso Nacional precisa aprovar o projeto em votação, que deve ser realizada até o mês de outubro senão a MP perde sua validade.

Confira, na íntegra, a nota conjunta da Fenapaf e FBTF:

A Fenapaf – Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol –  e a FBTF – Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol -  declaram apoio aos Clubes que lutam pela conversão da MP984 em Lei. Através do Movimento Futebol Mais Livre, mais de 40 Clubes brasileiros lutam para que a Lei do Mandante passe a vigorar no futebol brasileiro de forma definitiva. 
 

Os benefícios para os atletas com a nova Lei passam a ser indiscutíveis, principalmente pelo apoio que os próprios clubes hipotecaram em favor da manutenção do repasse do percentual a que tem direito os atletas através da Fenapaf e Sindicatos. Um dos principais pontos é que ela atrai para o mercado novos possíveis compradores de direitos, o que gera mais concorrência e tende a aumentar os valores pagos pelos direitos de transmissão. Essa premissa tem dois impactos diretos para os atletas, treinadores e demais profissionais envolvidos: incremento da receita de direitos de arena e fortalecimento dos clubes em mais postos de trabalho.

Agora, Clubes, Atletas e Técnicos estão juntos por um Futebol Mais Livre.

Comentários