Futebol Brasileiro

'Flamengo não pode aceitar qualquer pedido absurdo de valor', diz Landim

Presidente do Flamengo afirmou que quer chegar logo a um acordo com as famílias das vítimas da tragédia no Ninho

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Rodolfo Landim não chegou a um acordo com todos os familiares das vítimas do Ninho I Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

Rodolfo Landim não chegou a um acordo com todos os familiares das vítimas do Ninho I Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, vem sendo criticado por torcedores pelo fato de o clube ainda não ter chegado a um acordo com todos os familiares das vítimas da tragédia do Ninho do Urubu. Em entrevista à "TV Brasil", o dirigente afirmou que o Rubro-Negro não pode simplesmente aceitar "qualquer pedido absurdo de valor" que venha a ser feito.

"O Flamengo quer resolver isso, se você está falando resolver economicamente. Mas o Flamengo não pode aceitar qualquer pedido absurdo de valor que venha a ser feito. Mas concordo (que seria um título), concordo que seria excelente se chegássemos a um acordo".

Landim também destacou o pedido do pai de uma das vítimas para que o clube não revele o valor pago a ele no acordo. Segundo o dirigente, por morar em um local "muito simples", o familiar confessou que poderia correr risco de vida.

"Uma família veio a público por iniciativa própria dizer que foi muito bem tratado, que está muito feliz (com o acordo). Essa não tem a mesma divulgação que as demais famílias. A primeira família que fechamos, o pai falou comigo. Palavra de honra, falou: 'Pelo amor de Deus, não fale quanto me pagaram. Venho de local muito simples. Se divulgar acho que corro risco de vida, entendeu?'. É super delicado".

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

O presidente do Flamengo comentou que o clube vai entregar camisas autografadas por jogadores aos familiares das vítimas da tragédia. Nesta segunda-feira (10), torcidas organizadas do time também marcaram um protesto para pressionar a diretoria sobre o caso.

 
Comentários