Futebol Brasileiro

Flamengo tem base 'europeia', enquanto só três jogadores do River jogaram na Europa

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Flamengo tem sete jogadores titulares com passagem pela Europa(Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Flamengo tem sete jogadores titulares com passagem pela Europa | Foto: Buda Mendes/Getty Images

Desde 1981, quando conquistou seu único título, o Flamengo não chegava a uma final de Libertadores. Para alcançar tal feito, o clube rubro-negro investiu alto nesta temporada, ao ponto de conseguir montar uma base titular com passagem pelo futebol europeu. Dos 11 titulares que venceram o Grêmio por 5 a 0, no jogo de volta da semifinal, sete já passaram pelo considerado melhor futebol do mundo.  A lista tem: Diego Alves, Rafinha, Pablo Marí, Filipe Luís, Gerson, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa.

Do grupo, apenas o goleiro Diego Alves já estava no clube antes do início desta temporada. Já Rafinha (fim de contrato com o Bayern de Munique), Pablo Marí (Deportivo La Coruña), Filipe Luís (fim de contrato com o Atlético de Madrid), Gerson (Roma) e Gabriel Barbosa (Inter de Milão) tinham vínculos com equipes europeias e chegaram em 2019. Bruno Henrique, que também foi contratado nesse ano, estava no Santos, mas já atuou no Wolfsburg. 

No lado do River Plate, adversário do Flamengo na final da Libertadores, o cenário é diferente. Os atuais campeões da competição têm um time com bagagem menor e com apenas três atletas que já tiveram a oportunidade no continente europeu. 

Aos 36 anos, o zagueiro Javier Pinola passou pelo Atlético de Madrid e pelo Nürnberg. Enzo Pérez, antes de fechar com o River em 2017, era volante do Valencia. Por fim, o atacante Borré tem uma passagem também pelo Atlético de Madrid. 

No dia 23 de novembro, as duas equipes vão medir forças para definir o campeão da Libertadores de 2019. A decisão será em jogo único em campo neutro, em Santiago, no Chile. 

Comentários