Futebol Brasileiro

Flu para por tempo indeterminado; gerentes e diretores propõem redução salarial

Proposta visa beneficiar funcionários do clube que recebem menos e serão prejudicados durante paralisação

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Mário Bittencourt, presidente do Fluminense(Lucas Merçon / Fluminense F.C)

Mário Bittencourt, presidente do Fluminense | Lucas Merçon / Fluminense F.C

No início da noite desta sexta-feira (27), o Fluminense anunciou a paralisação por tempo indeterminado de suas atividades, mantendo funcionários em home office em meio à pandemia do novo coronavírus. Já gerentes, diretores e prestadores de serviço da instituição propuseram uma redução nos seus salários em benefício de outros funcionários.

"O Fluminense Football Club anuncia, hoje (27/03), a manutenção da paralisação por tempo indeterminado das atividades sociais e esportivas da sede do clube, mantendo funcionários em home office. A medida segue orientações dos órgãos governamentais para evitar a proliferação do Corona Vírus (COVID-19). A presente informação será revista caso haja alteração no protocolo de ação por parte das autoridades competentes. Segue um link do Ministério da Saúde com informações sobre atuação do vírus, formas de contágio e medidas preventivas para evitar a contaminação por COVID-19". 

A proposta de redução salarial é de 15% e visa ajudar os funcionários do clube que recebem menos e, por consequência, acabarão sendo prejudicados em meio à paralisação no futebol. Confira abaixo a nota divulgada por quem ocupa os cargos supracitados.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

 
QUE RESENHA! Nene explica apelido de Filó para Alê Oliveira

Comentários