Futebol Brasileiro

Futebol brasileiro registra maior 'invasão' de técnicos estrangeiros na história

Quatro clubes da Série A já têm comandantes gringos para 2020: Flamengo, Santos, Atlético-MG e Internacional

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Sucesso de Jorge Jesus no Flamengo parece ter motivado outros clubes a buscar nomes fora do Brasil(Via 2019 Getty Images)

Sucesso de Jorge Jesus no Flamengo parece ter motivado outros clubes a buscar nomes fora do Brasil | Via 2019 Getty Images

Parece que assistir um técnico português conquistando Campeonato Brasileiro e Libertadores da América mexeu com o futebol brasileiro. Prova disso é que em 2020 o Brasil vai receber a maior 'invasão' de treinadores estrangeiros em sua história. Na Série A, Internacional, Santos e Atlético-MG se juntam ao Flamengo como os clubes que terão gringos à beira do campo.

O Colorado apostou no argentino Eduardo Coudet, enquanto o Alvinegro praiano foi atrás de outro português: Jesualdo Ferreira. Já o Galo mineiro contratou o venezuelo Rafael Dudamel, ex-técnico da seleção de seu país. A quantidade de 'não brasileiros' é um recorde absoluto na história do país. 

Vale lembrar que na Série B também há a aposta em um profissional de fora - e mais um lusitano. De Portugal, Augusto Inácio vem com a missão de tentar fazer com que o Avaí, recém-rebaixado, retorne à primeira divisão em 2021. 

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

E ainda há a chance do futebol nacional receber mais um conterrâneo de Jesus e Inácio. Trata-se de José Peseiro, que está na mira do Red Bull Bragantino, que perdeu Antonio Carlos Zago para o Kashima Antlers, do Japão. Além da equipe paulista, o Atlético-GO é o outro time que vai disputar o Brasileirão deste ano que ainda não definiu quem vai comandar o seu elenco. 

Em 2019, não só o Flamengo de Jorge chamou atenção. O trabalho do argentino Jorge Sampaoli, vice-campeão brasileiro com o Santos, foi bastante elogiado. Tanto é que após deixar a Vila Belmiro, ele chegou a negociar com Palmeiras e Atlético-MG, mas sem sucesso em ambas tratativas.

Em 2020, inclusive, o Brasil vai ter mais treinadores 'externos' do que três campeonatos de ponta da Europa: o espanhol, o italiano e o português. Os dois primeiros possuem apenas três nomes fora de Espanha e Itália, enquanto o último tem somente dois profissionais que não são de Portugal. É a nova tendência do futebol brasileiro?  

 
Comentários