Futebol Brasileiro

Gabigol vai usar a camisa de número 24 na 'estreia' contra o Resende

Ato é um protesto contra a Homofobia, seguindo a linha que outros clubes do futebol brasileiro vêm adotando

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Gabigol em sua apresentação no Flamengo após ser comprado em definitivo pelo clube(Alexandre Vidal / Flamengo)

Gabigol em sua apresentação no Flamengo após ser comprado em definitivo pelo clube | Alexandre Vidal / Flamengo

Na estreia do elenco principal do Flamengo na temporada, nesta segunda-feira (03), contra o Resende, Gabigol não vai estar vestindo sua tradicional camisa 9 que foi responsável por 43 gols em 2019. O artilheiro, recém-comprado pelo Rubro-Negro, vai entrar em campo com a 24. 

A decisão é um protesto contra a homofobia, já que o número sempre foi associado de maneira pejorativa como forma de preconceito aos gays. Antes do clube da Gávea, Santos, Bahia, Fluminense e Corinthians também deram a numeração aos seus atletas. 

As manifestações, inclusive, tiveram início quando um dirigente do próprio Corinthians negou a camisa 24 a Cantillo, que gostaria de vesti-la, e ironizou: '24 aqui não'. Posteriormente, o colombiano foi quem carregou a numeração nas costas e Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do time paulista, pediu desculpas.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

O número às costas de Gabriel também é uma forma de homenagear Kobe Bryant, lenda do basquete e do esporte, morto em acidente de helicóptero no domingo passado (26) e que eternizou a camisa no Los Angeles Lakers. 

Comentários