Futebol Brasileiro

Galiotte esclarece principais mudanças necessárias para o Palmeiras

De acordo com o presidente, a evolução no modelo de jogo do Palmeiras precisa ser o foco

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Galiotte pontuou todas as mudanças necessárias para o Palmeiras(Fabio Menotti/Agência Palmeiras)

Galiotte pontuou todas as mudanças necessárias para o Palmeiras | Fabio Menotti/Agência Palmeiras

Na tarde desta quinta-feira (15), o presidente Maurício Galiotte, do Palmeiras, e o dirigente Anderson Barros concederam entrevista coletiva virtual para falar sobre a demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo na noite da última quarta (14), após derrota por 3 a 1 para o Coritiba, e explicar como será o futuro da equipe. O que deixaram claro sobre a busca do novo comandante foi sobre as características que procuram.

De acordo com Galiotte, somente a parte ofensiva não deve ser o foco do clube, mas sim o processo da equipe como um todo. Para ele, é necessário pensar em todas as áreas do time para que o Palmeiras possa construir "um modelo claro de jogo".

Uma situação que a gente atenda ao DNA do palmeirense. Atenda ao que está acontecendo no futebol. O futebol tem passado por mudanças. O Palmeiras, com a estrutura que tem, com todos os nossos atributos, nosso elenco, não podemos ficar fora desse momento do futebol. Temos que acompanhar a filosofia moderna de jogo", declarou.

Ainda segundo o mandatário alviverde, mais importante que poder encontrar o modelo de jogo ideal é, na verdade, conseguir implementá-lo. Luxemburgo, apesar de ser um velho conhecido do Verdão e ter uma trajetória vitoriosa no clube, não conseguiu fazer com que a equipe evoluísse, e Galiotte entende que isso deve ser o foco principal de mudança.

"A avaliação é técnica, de performance, do que a gente vem apresentando. Não estamos evoluindo. Agora, a gente entende que o Vanderlei, sempre, ao longo da sua carreira extremamente vitoriosa, prezou pelo conceito, mas entendemos que precisamos fazer a mudança. Pensando em um conceito de jogo ofensivo, com transição rápida, é nesse conceito que vamos trabalhar. Muito mais do que especular nomes, vamos definir um conceito. Isso que faltou e que temos que fazer", esclareceu o presidente.

Contudo, apesar de pontuar todas as principais falhas presentes no elenco, o mandatário e o dirigente declararam que não terão pressa em uma nova contratação para treinador, já que as chances de errar precisam ser quase nulas. Mauro Beting, comentarista do Esporte Interativo, antecipou no programa De Placa a cautela do Palmeiras para a definição do novo comandante.

 
Comentários