Futebol Brasileiro

Guerra mostra insatisfação com o Palmeiras e declara falta de respeito do clube

O meia Guerra tem contrato com o Palmeiras até o final deste ano, mas não vem sendo relacionado desde o retorno do empréstimo para o Bahia, em dezembro

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Guerra não está nos planos do Palmeiras para seguir a temporada(Marcello Zambrana/AGIF)

Guerra não está nos planos do Palmeiras para seguir a temporada | Marcello Zambrana/AGIF

Alejandro Guerra, meia do Palmeiras que retornou de empréstimo do Bahia no final do ano passado, foi comunicado pelo clube em janeiro deste ano que ele não estava nos planos da comissão técnica do Verdão.

Em entrevista ao podcast 'El Drink Team', o venezuelano se declarou triste com a situação e definiu como falta de respeito do Palmeiras. Guerra tem contrato com o time até o fim de 2020, e ainda não sabe para onde irá no futuro.

O jogador explicou que, antes da paralisação devido ao novo coronavírus, ele realizava treinamentos separado da equipe. "Isso não se faz com ninguém, é uma falta de respeito, em todos os sentidos da palavra. Se a equipe treina de manhã, eu treino à tarde. Se a equipe treina à tarde, eu treino de manhã".

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

É uma falta de respeito comigo. Ninguém merece isso. Isso me deixa triste, me faz não confiar no meu potencial, no meu futebol. O que me dá forças é ficar com minha família em casa", declarou.

Na entrevista, Guerra revelou episódio que abriu mão de uma convocação para a seleção vezuelana a pedido do Palmeiras. "Chamei o diretor de futebol e disse: 'Vocês disseram que me querem e não me colocam para jogar. Parece uma falta de respeito de vocês. Sabem que não vou viajar com minha seleção'. Pediram calma, que eu estava com raiva. Fiz o sacrifício de não ir à seleção, depois tive lesões. Mas que atleta profissional não se lesiona?".

Sinto que aqui no Palmeiras não me valorizaram o que eu sou. Digo com toda a responsabilidade, porque eu disse a eles: 'Aqui não me valorizam'", destacou o meia.

Com a paralisação dos campeonatos por conta da pandemia da Covid-19, o jogador pode ter ainda mais dificuldade em encontrar um novo clube, mas contou que já deixou claro ao Palmeiras que quer sair.

"Lamentavelmente, teve a pandemia e terminaram as possibilidades. Mas manifestei que tenho desejo de sair. Eu quero negociar, mas se não jogo, é muito difícil negociar. É muito difícil negociar um jogador que não está sendo relacionado", disse Guerra.

 
EXCLUSIVO! Miranda diz que recebeu propostas de Flamengo e Palmeiras quando estava na Inter de Milão
Comentários