Futebol Brasileiro

Jogador do Volta Redonda relata preocupação com a paralisação: 'Desespero de morrer de fome'

Saulo Mineiro revela preocupação com clubes pequenos durante a paralisação por causa da pandemia

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Saulo Mineiro comemora seu gol contra o Fluminense no estádio Nilton Santos I Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

Saulo Mineiro comemora seu gol contra o Fluminense no estádio Nilton Santos I Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

A paralisação do futebol brasileiro por conta da pandemia do novo coronavírus trouxe muitas preocupações para os clubes, principalmente para os de menor expressão. O atacante Saulo Mineiro, do Volta Redonda, revelou à 'Fox Sports' que a situação dos times pequenos é complicada e ficou com receio de "morrer de fome".

Lógico que a gente pensa na dificuldade, muita gente morrendo, mas bate o desespero de morrer de fome".

"Eu era a favor da volta. A gente recebe muito pouco, clube pequeno recebe pouco. Reduziu 50% com a paralisação. O dinheiro era pouco, temos conta, sustentamos família, crianças. (...) Eu estava preocupado com tudo isso que estava acontecendo, mas preocupado se eu iria ficar sem trabalhar. Fiquei três meses em casa com salário reduzido. Se eu falar o valor do salário que recebia, é muito complicado. A gente vê jogador de time grande falando que era contra (a volta), mas não tem comparação do jogador de alto nível com o do time pequeno".

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

O Volta Redonda é o único clube pequeno do Rio de Janeiro classificado para as semifinais da Taça Rio. O Voltaço venceu o Resende na noite da última quinta (2) e se classificou para enfrentar o Flamengo, no próximo domingo (5), às 16h (de Brasília), no Maracanã.

 
INACREDITÁVEL! Catatau perde gol sem goleiro contra o Vasco
Comentários