Futebol Brasileiro

Jordi consegue liminar na justiça para rescindir com o Vasco

Aos 26 anos, goleiro deixa o Cruz-Maltino e fica livre para acerta com outro clube 

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Jordi é cria da base do Vasco(Foto: Paulo Fernandes / Vasco)

Jordi é cria da base do Vasco | Foto: Paulo Fernandes / Vasco

O goleiro Jordi entrou na justiça para romper o contrato com o Vasco. O atleta alega salários atrasados, além de não recolhimento de FGTS e férias. A decisão favorável pela rescisão foi da desembargadora Marise Costa Rodrigues, da 38ª Vara do Trabalho, do Rio. A informação foi publicada em primeira mão pelo portal 'Esporte News Mundo'.

Segundo apurações do Esporte Interativo, Jordi entrou com a ação no último dia 28 de julho, mas não teve sucesso. No entanto, o goleiro teve o contrato rescindido após liminar em segunda instância. A reportagem teve acesso ao processo, que diz que há "18 meses de competências não recolhidas pelo FGTS, além de  13º salário de 2017, parte das férias de 2017 e premiação de R$ 10.000,00 referente ao ano de 2019". O arqueiro ainda pede uma indenização de pouco mais de R$ 1 milhão.

Jordi, de 26 anos, é cria de São Januário. O goleiro vinha treinando normalmente e disputava posição com Fernando Miguel e Lucão. Na temporada passada, o goleiro foi emprestado ao CSA e retornou para o Vasco após boas atuações no Campeonato Brasileiro.

 
Marinho desabafa aos prantos após ato racista contra ele
Comentários