Futebol Brasileiro

Justiça aceita pedido de prisão domiciliar e Ronaldinho deixa a cadeia no Paraguai

Em audiência realizada nesta terça-feira (07), a Justiça do Paraguai aceitou que Ronaldinho e seu irmão Assis sejam mantidos em um hotel sob custódia policial

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Ronaldinho está detido no Paraguai há pouco mais de um mês(Norberto Duarte/Getty Images)

Ronaldinho está detido no Paraguai há pouco mais de um mês | Norberto Duarte/Getty Images

Ronaldinho Gaúcho sairá da cadeia. Em audiência relizada nesta terça-feira (07), a Justiça do Paraguai aceitou o pedido da defesa e liberou o ex-jogador e seu irmão Assis a responderem ao processo em prisão domiciliar.

Desta forma, os dois sairão do presídio nomeado de 'Agrupación Especializada' e vão para um hotel em Assunção, onde seguirão sob custódia da polícia paraguaia.

Ronaldinho e seu irmão Assis foram presos no Paraguai há pouco mais de um mês, desde o dia 05 de março, sob acusações de falsidade ideológica por portarem passaportes falsificados. Após admitir o crime, ambos chegaram a ser liberados da cárcere (apesar de terem sido impedidos de deixarem o país).

Poucos dias depois, no entanto, o juiz criminal Mirko Valinotti decidiu rejeitar o pedido do Ministério Público paraguaio e abrir investigações contra Ronaldinho e Assis, decretando também a prisão preventiva dos dois irmãos.

 
Bruno Guimarães fala sobre ídolos e elege Iniesta como maior referência
Comentários