Futebol Brasileiro

Kannemann desabafa sobre demissões na comissão técnica do Grêmio: 'Dá raiva'

Em coletiva, zagueiro argentino revelou desconforto com recentes decisões da diretoria do Tricolor gaúcho

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Kannemann durante treinamento no CT Luiz Carvalho nesta sexta-feira (17)(Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Kannemann durante treinamento no CT Luiz Carvalho nesta sexta-feira (17) | Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Walter Kannemann subiu o tom durante sua entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (17). Um dos líderes do elenco tricolor, o zagueiro desabafou sobre as demissões que aconteceram na comissão técnica do clube. Ao todo, sete profissionais foram mandados embora desde a reapresentação para 2020. 

"Estou muito triste e chateado com o que tem acontecido, com a saída e o jeito da saída de pessoas que deram muito pelo Grêmio. Foram 10, 15 anos de Grêmio. Sempre pensaram no clube, na camisa, em tentar fazer o melhor pelo Grêmio. É muito triste. Pessoas que sempre pensaram no clube antes do pessoal. Mostrar meu respeito e agradecimento e desejar a força para que continuem, são grandes profissionais", revelou um incomodado Kannemann.

Dá raiva algumas pessoas como essas ter de sair, e outras que não posso falar o mesmo, que trabalham do outro lado, que cada atitude que tomam não representam essa camisa. Vem acontecendo faz tempo.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

E o argentino não parou por aí. Afirmou que não considera essas saídas como naturais dentro de uma instituição. E, mesmo enfatizando que o 'Grêmio vai continuar', fez questão de deixar claro que não queria ficar calado diante do fato.

"Dá raiva também pessoas que saem que desde o primeiro momento que cheguei, mostraram o sentimento de ser gremista, a moralidade de ser gremista, o jeito de se comportar, trabalhar e a união. Não considero uma mudança normal, com pessoas que deram tanto pelo clube. Acontece, o clube vai continuar. Mas não queria deixar de passar isso que aconteceu e vem acontecendo faz um tempo".

Veja outros trechos da coletiva de Kannemann:

De quem vem as atitudes que incomodam?

"Não é incomodando o Kannemann... São atitudes dentro do clube, que não vamos falar de nomes e números porque nunca falamos, mas só venho mostrar meu respeito às pessoas que trabalharam comigo e ajudaram tanto a mim e aos companheiros. Só isso".

Pessoas que saíram deixavam o ambiente melhor:

"Um aqui para conseguir títulos, como temos conseguido, para manter o nível e brigando lá em cima, não é só trabalhar e dar o máximo. É se doar dia a dia. Não é só cumprir horário, tem que colocar o "plus". E essas pessoas colocavam. Ficamos tristes com pessoas que saem e e outras que não colocam esse "plus" continuam. São coisas que não podemos deixar passar".

 
Comentários