Futebol Brasileiro

Luan minimiza pressão no Corinthians: 'Isso é natural, eles querem ver o time ganhar'

Luan, meia-atacante do Corinthians, diz que a pressão da torcida é natural e ele seguirá dando o seu melhor

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Luan foi muito esperado no time do Corinthians em outras temporadas(Marcello Zambrana/AGIF)

Luan foi muito esperado no time do Corinthians em outras temporadas | Marcello Zambrana/AGIF

Em época de paralisação no futebol devido à pandemia do novo coronavírus, muitos jogadores aderiram à live em seus perfis no Instagram para interagir com os torcedores. Agora foi a vez de Luan, do Corinthians, que falou um pouco do seu momento no clube.

Com treinos em casa, o principal objetivo é não perder a forma para diminuir as dificuldades quando as atividades coletivas forem retomadas. "Com o treinamento que a gente está fazendo, acho que não vamos perder muito o ritmo. Eu pelo menos tenho certeza que isso não vai me afetar. Estou treinando ainda, não é férias. Então, quando a gente voltar, acho que não vai ter problema nenhum, vamos estar 100%".

Questionado pelos espectadores sobre como é lidar com a pressão da torcida neste início de temporada, em que o Corinthians vem de uma sequência de resultados negativos, Luan minimizou.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Isso faz parte. Eu não me preocupo com isso, não me abala, nem tira concentração nem foco. Isso é natural, eles querem ver o time ganhar, jogar bem. Eu encaro naturalmente, trabalhando e dando o meu melhor. Vou sempre querer ajudar”

Na mesma ocasião, o jogador explicou que jogar centralizado é mesmo o melhor para ele. “Eu gosto de jogar de qualquer jeito (risos). No meio estou há mais tempo, mais adaptado. No começo, eu jogava de ponta, depois fui para o meio por necessidade e acabei ficando".

Luan, de 27 anos, sempre foi especulado com a camisa alvinegra, principalmente por já ter se declarado torcedor do Timão. Hoje, o jogador afirma estar vivendo um sonho.

Ainda demora um pouco para cair a ficha. É o time do meu coração, que eu sempre torci, que eu brigava com meus amigos… Para mim está sendo a realização de um sonho, um momento fantástico na minha vida e espero poder dar tantas alegrias para a torcida", declarou.

 
Felipe, do Botafogo-PB, fala sobre necessidade de ajuda da CBF aos clubes
Comentários