Futebol Brasileiro

Luan quebra jejum, alcança marca histórica e desabafa: "Me julgaram muito"

Atacante atleticano chegou aos 27 gols no Horto, se igualando a Jô como maior artilheiro do novo Independência

Luan entrou no decorrer da partida contra o Ceará e fez o gol da virada atleticana(BRUNO S.C. JUNIOR)

Luan entrou no decorrer da partida contra o Ceará e fez o gol da virada atleticana | BRUNO S.C. JUNIOR

Cinco meses. Era este o tempo que Luan não marcava um gol pelo Atlético-MG. O jejum do "Menino Maluquinho", porém, foi quebrado na noite deste domingo (29), na vitória de virada do Galo sobre o Ceará. Tento este que, inclusive, colocou o jogador como o maior artilheiro do novo Independência, ao lado de Jô, com 27 bolas nas redes. 

Após a partida, Luan desabafou. No banco desde o empate com o Fortaleza, contra quem desperdiçou um pênalti, ele pediu que os torcedores não usassem seu nome e que foi muito julgado nestas últimas semanas.

"Houve algumas polêmicas, e eu quero dizer ao torcedor para não usar o meu nome. Venho trabalhando muito forte para sempre fazer o melhor resultado pelo Atlético. Perdi o meu lugar no time talvez por um pênalti que eu errei contra o Fortaleza. Me julgaram muito, fui até xingado, e não abaixei cabeça, continuei trabalhando no dia a dia", disse, em entrevista ao Premiere.

"Hoje, com a pressão imensa, falando com a rapaziada no intervalo para ter calma, não dar ouvidos a gritos e a 'xingos', porque é só a gente que pode sair dessa situação”, completou Luan, que vai ter no duelo com o Palmeiras, no Allianz Parque, no próximo domingo (06), uma nova oportunidade de ir, aos poucos, recuperando a confiança do torcedor atleticano.
 

  • Atlético-MG
  • Luan
  • Galo
  • Ceará
  • Brasileirão
  • Campeonato Brasileiro
  • Alvinegro
  • Independência
  • Novo Independência
  • Horto
Comentários