Futebol Brasileiro

Luxemburgo revela pedidos de Patrick de Paula para bater o último pênalti e de Felipe Melo para ficar fora da disputa

Segundo Luxa, Patrick não vai tremer nunca. Em relação ao zagueiro do Palmeiras, o receio de bater apareceu por conta da lesão recém-recuperada.

Por Rodrigo Fragoso

Patrick de Paula é cria das categorias de base do Palmeiras(Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Patrick de Paula é cria das categorias de base do Palmeiras | Cesar Greco/Ag. Palmeiras

O Palmeiras conquistou o título paulista de 2020 batendo o Corinthians nas penalidades máximas, após o empate por 1 a 1 no tempo normal. Em entrevista concedida para as mídias oficiais do clube, ele revelou os diferentes pedidos do jovem Patrick de Paula e do experiente Felipe Melo em relação às cobranças de pênalti.


"O Patrick de Paula que foi ousado e falou quero bater o quinto pênalti. Ele foi lá e bateu com propridade. O moleque estava na favela jogando pelada e onde ele mora, em uma comunidade, o tiro come, tem que se esconder, então ele não está nem aí pra uma disputa de pênalti. É um jogador que nasceu jogador de futebol. Não vai tremer nunca. Vai fazer o que fez ali, vai fazer eu quase morrer do coração e vai fazer jogadas maravilhosas", brincou Luxemburgo.


Revelando outros bastidores das conversas para definir quais seriam os batedores das penalidades, Luxemburgo comentou sobre Felipe Melo. O zagueiro do Palmeiras fez tratamentos intensivos para conseguir atuar na final e conseguiu se recuperar a ponto de jogar toda a partida. 


"O Raphael Veiga disse que queria bater o primeiro, aí veio o Bruno Henrique e disse que queria bater o primeiro, aí todo mundo queria ser o primeiro. Comecei a ver que estavam com confiança. Já o Felipe Melo falou: 'não quero bater' e ele explicou que estava com receio porque acabou de se recuperar de uma lesão", explicou o treinador.


O Palmeiras alcançou o título paulista com oito vitórias, seis empates e duas derrotas. Os comandados de Vanderlei Luxemburgo alcançaram o mata-mata da competição na liderança do grupo D, eliminando o Santo André nas quartas de final, a Ponte Preta na semifinal e batendo o Corinthians nas finais.
 

Comentários