Futebol Brasileiro

Marcinho, do Botafogo, coloca Copa do Mundo de 2022 como próxima meta

Lateral foi concovado por Tite em uma oportunidade e quer trabalhar para retornar à seleção brasileira após recuperação da artroscopia

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Marcinho após receber a notícia de sua primeira convocação para a Seleção principal(Divulgação Botafogo)

Marcinho após receber a notícia de sua primeira convocação para a Seleção principal | Divulgação Botafogo

As laterais são posições que preocupam na seleção brasileira para o futuro. A dificuldade em encontrar substitutos à altura de nomes como Daniel Alves, Marcelo e Filipe Luís tira o sono de Tite e seus auxiliares. Por isso, dá para dizer que o setor é o mais aberto quando projetamos a Copa do Mundo de 2022, no Catar. E Marcinho, lateral-direito do Botafogo, sonha com um lugar entre os 23 convocados.

Convocado uma vez por Tite, em setembro do ano passado, para substituir o lesionado Danilo, ele passou por uma atroscopia complexa no joelho direito no início deste ano e quer trabalhar para voltar à boa forma. Em entrevista ao 'Fora de Jogo', do Esporte Interativo, ele detalhou sobre suas expectativas com a camisa da seleção brasileira. Confira abaixo.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

SELEÇÃO
Meu foco é voltar a jogar. Mas querendo ou não, o objetivo maior é voltar jogar bem e quem sabe o Tite me reconvocar. Quem sabe estrear, meu grande sonho.

CATAR 2022
Isso é desde antes. Antes de ser convocado já tive sonho. Acho que todo mundo tem sonho de jogar uma Copa, ser campeão... Desde 2002 não ganhamos. Já tivemos grandes times que não conseguiram conquistar, às vezes por azar. É o meu grande sonho, vou buscar isso. Vou tentar jogar bem para alcançar meus objetivos, sem pressa, para chegar a minha grande meta que é a Copa do Mundo.

PARAR NEYMAR NOS TREINOS
'Parar'... isso é coisa de quem está de fora. Eu não parei o Neymar. Estava fazendo meu trabalho. Acabei tendo três lances que consegui interceptar. Na brincadeira vale muito, mas dentro de campo é normal. Você tem que fazer o seu trabalho, assim como ele que me driblou duas vezes. Isso é da profissão, mas a brincadeira é legal. Fico orgulhoso. Dos três maiores jogadores do mundo, o Neymar tá dentro.

CONVOCAÇÃO
Vou dar um exemplo. Quando você está no Natal e ganha um presente que não imaginava... É uma coisa que você sempre sonhou... e acontece. Você fica sem acreditar. Aí você chega lá e continua a não acreditar. Até hoje eu fico pensando que poderia ter aproveitado mais. Você fica em um momento de felicidade muito grande. Você não sente saudade de família, de nada. Foi muito bacana. Não tenho nem uma palavra que eu consiga descrever.

 
Walter Feldman diz que futebol brasileiro não tem prazo para voltar
Comentários