Futebol Brasileiro

Marco Aurélio Cunha afirma ser pré-candidato à presidência do São Paulo

Além de se declarar pré-candidato à presidência do São Paulo, Marco Aurélio Cunha revelou decepção com a gestão de Leco

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Marco Aurélio Cunha foi um dos apoiadores de Leco nas eleições são-paulinas(Mauro Horita/AGIF)

Marco Aurélio Cunha foi um dos apoiadores de Leco nas eleições são-paulinas | Mauro Horita/AGIF

No fim deste ano, é esperado que alguns clubes realizem uma nova eleição para a presidência. E no São Paulo, o clima interno já é de projeções para os possíveis candidatos.

O atual mandatário, Leco, deixará o clube ao terminar 2020 e Júlio Casares, integrante do Conselho de Administração, confirmou sua candidatura. Já pela oposição, um nome cotado é o de Marco Aurélio Cunha, coordenador do futebol feminino da CBF e conselheiro do Tricolor.

Em entrevista ao blog do Alexandre Praetzel, comentarista do Esporte Interativo, Cunha afirmou ser pré-candidato, e disse esperar por uma definição dentro de dois meses, para que haja uma chapa "forte, coesa, segura, que apresente propostas que já existem para conduzir o São Paulo de maneira ética e correta, sabendo das dificuldades com déficit e dívidas".

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Há dissidentes da gestão do Leco e muitos conservadores também. Por que seria eu o candidato? Tenho que respeitar todas as ambições dos outros. Sou são-paulino igual a eles, conselheiro como eles. Poderá ser eu ou outro. Não tenho nenhuma obsessão. Tenho o objetivo de ajudar meu clube e os torcedores. Tenho que me submeter as escolhas, sou uma ótima candidatura, mas há também outras ótimas candidaturas", declarou.

Sobre a atual gestão, Marco Aurélio disse que se decepcionou, já que foi um dos apoiadores. "Tenho impressão de que o presidente ficou confinado com seus poderes cedidos. A responsabilidade é de todo mundo que está na gestão. Os resultados do futebol são decepcionantes, acertou um pouco o time com o Diniz, mas a situação financeira é difícil".

Raí, coordenador técnico do Tricolor, também vem sofrendo com críticas da torcida há algum tempo. Mas Cunha acredita que o ex-jogador não merece passar por isso, já que ele não tem culpa dos resultados.

Todo mundo só vê os resultados. Tem trabalho lá dentro com renovações de contratos de jogadores, bom ambiente interno. Ele não é culpado dos resultados pífios dentro de campo. Ele não joga mais. Poderia ser melhor, tenho muita amizade com ele. Acho que tem que terminar o ano nesta função. Como símbolo do clube, Raí não merece ser machucado", destacou.

Além de Marco Aurélio Cunha, que teve duas passagens na gestão do São Paulo, a oposição nas eleições do clube deve contar também com Jaime Franco, Roberto Natel e Silvio Barros.

 
Souza diz que São Paulo não seria campeão da Libertadores com Leão
Comentários