Futebol Brasileiro

Marinho desabafa após ato racista contra ele: 'Justiça não pune esses caras'

Atacante foi vítima de um ato de racismo após a derrota do Santos para a Ponte Preta na última quinta-feira (31)

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Marinho foi alvo de racismo após sua expulsão contra a Ponte Preta(Ivan Storti/Santos FC)

Marinho foi alvo de racismo após sua expulsão contra a Ponte Preta | Ivan Storti/Santos FC

O atacante Marinho se pronunciou nesta sexta-feira (31) sobre o ato de racismo do qual foi vítima após a expulsão e derrota na partida contra a Ponte Preta, nas quartas de final do Campeonato Paulista.

Aos prantos, o atacante santista publicou uma sequência de vídeos nos 'stories' de sua conta no Instagram pedindo justiça e reforçando sua briga na causa antirracista (veja a declaração completa no vídeo abaixo).

"Quando acontece com a gente, nós sentimos ainda mais. Por isso que eu brigo pela causa, porque quando passamos na pele é horrível. Não podemos deixar passar isso. Eu sei o valor que eu tenho. Pessoas que não têm voz ativa passam por coisa muito pior. A gente tem aceitado muito isso".

A justiça não pune esses caras preconceituosos, vermes".

 
Marinho desabafa aos prantos após ato racista contra ele

O caso de racismo contra Marinho ocorreu durante uma transmissão da Rádio 'Energia 97'. Após o final do jogo contra a Ponte, Fabio Benedetti afirmou que diria ao jogador que ele "é burro" que "iria para a senzala" por conta da expulsão.

Em sua linha do tempo do Instagram, Marinho também fez uma postagem se pronunciando sobre o caso. Nela, o atacante perdoa o ato racista, mas cobra uma retratação (que o comentarista fez em suas redes sociais) e que Benedetti eduque os filhos para não repetirem as atitudes racistas.

Comentários