Futebol Brasileiro

Montenegro diz que Botafogo não vai jogar se houver pressão: 'Estupidez'

Membro do comitê gestor do futebol alvinegro afirmou estar perplexo com o movimento para o retorno de treinamentos e competições no futebol brasileiro

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê gestor do futebol do Alvinegro carioca(Vitor Silva / Botafogo)

Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê gestor do futebol do Alvinegro carioca | Vitor Silva / Botafogo

Enquanto alguns clubes brasileiros se movimentam para o retorno de suas atividades e são a favor da volta dos campeonatos, o Botafogo vai na contramão disto. Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê gestor de futebol, afirmou ser uma 'maluquice' falar em futebol neste momento e criticou também o Ministério da Saúde.

"Por que essa maluquice com o futebol? Por que que tem que treinar de qualquer maneira? Por que começar dia 20 de maio? Então vai ter uma fila de gente indo tratar os internados, uma outra fila de pessoas enterrando gente e outra fila de jogadores indo treinar? Que isso, cara? Acho que as pessoas perderam a cabeça. O Ministério da Saúde falar que pode treinar é ridículo", disse, em entrevista ao 'Canal do TF'.

E Montenegro vai além. Deixa claro que se decidirem que o esporte no país voltará a sua normalidade, o Botafogo não vai treinar ou entrar em campo, mesmo se sofrer pressão da CBF ou de federações. O ex-presidente do Glorioso enfatiza que prefere perder pontos em competições se for para salvar vidas.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"Se vier pressão de CBF, Ministério da Saúde, Federação para que se inicie os treinos nessa situação, em que todos os técnicos dizem que pode piorar, o Botafogo não vai jogar. Vai continuar treinando em casa, com os atletas em casa. Os atletas em casa pelo menos estão protegidos. Como que vou tirar eles de lá? Para ficar treinando. Isso é uma estupidez, cara. "Ah, vai perder ponto". A gente perde ponto. Cada ponto que a gente perder vai ser uma vida salva".

Por fim, o dirigente pontua que não conseguiria dormir se um atleta botafoguense viesse a contrair o novo coronavírus depois de se expor a treinamentos e jogos. Montenegro reforça que o clube carioca continuará parado enquanto a situação não estiver perto da normalidade.

"Você está combatendo uma doença traiçoeira, invisível, ninguém tem noção do que fazer. Tem gente que não sabe ainda se, mesmo tendo pego, pode pegar de novo. É tudo desconhecido. Eram 100 mortes por dia, agora são 500. Quando passa de 100 para 500, aumenta a pressão para voltar a treinar. É uma estupidez, cara. Se depender do Botafogo, o futebol só volta quando as coisas estiveram perto da normalidade. Como vou dormir à noite se um atleta meu sair para treinar e se contaminar? Aí vai para o hospital e não tem vaga para ele. Como vou dormir à noite, cara?"

 
Prass revela que teve propostas de Botafogo e Fluminense antes de fechar com o Vasco
Comentários