Futebol Brasileiro

'Não iria desistir tão fácil assim', diz Lucas Lima sobre tempo que ficou sem atuar

Desde a estreia de Mano Menezes - na virada sobre o Goiás por 2 a 1 - o jogador tem sido opção em quase todos jogos do Palmeiras

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Desde a estreia de Mano, Lucas Lima tem sido opção em todos os jogos(Bruno Ulivieri)

Desde a estreia de Mano, Lucas Lima tem sido opção em todos os jogos | Bruno Ulivieri

"O importante é sempre o Palmeiras vencer", foram as palavras de Lucas Lima, em entrevista coletiva hoje (3). Depois de voltar mais a campo no comando de Mano, o meia diz que o tempo fora não o fez cogitar a saída. Ao contrário, ele diz que o tempo fora o fortaleceu: "Não iria desistir tão fácil assim. Vim aqui para vencer, como foi ano passado. Espero vencer neste ano também".

Ainda quando Scolari estava à frente da equipe, após a eliminação pelo Internacional na Copa do Brasil, Lucas Lima não teve muitas chances. Depois do adeus à competição,  foram dez duelos seguidos em que o atleta não entrou em campo: em quatro não foi nem relacionado, e em seis não saiu do banco.

O jogador teria saído com uma assistência no último jogo contra o Inter, se o gol de Bruno Henrique não tivesse sido anulado | Jeferson Guareze/AGIF

No entanto, com a chegada do novo técnico, o cenário mudou. Logo no primeiro jogo de Mano, na virada de 2 a 1 sobre o Goiás, o camisa 20 já foi opção no segundo tempo (embora tenha sido expulso por faltas e dois cartões amarelos). No entanto, se firmou como opção nas partidas seguintes: cumpriu a suspensão contra o Fluminense e entrou no segundo tempo dos outros quatro confrontos. Inclusive,  teria saído com uma assistência no último jogo contra o Inter, se o gol de Bruno Henrique não tivesse sido anulado.

Fui buscar as características do Lucas Lima no Santos - disse Mano Menezes, após a vitória de 6 a 2 sobre o CSA. 

Agora, com Mano, as chances de ser titular são maiores. O jogador comentou que a forma do treinador trabalhar com a equipe faz a confiança do elenco crescer: "Ele tem a forma dele de trabalhar, é muito parceiro, sempre conversa, bem brincalhão, até me surpreendeu. Um cara que cobra muito, exige o que quer, que o jogador faça o que ele pediu. Está conseguindo colocar a cara dele no time em pouco tempo. Está sendo produtivo, os jogadores compraram isso." 

O próximo desafio do Verdão é contra o Atlético-MG, às 16h, domingo, no Allianz Parque - o que, para Lucas Lima, será decisivo. "Atlético-MG é nossa final, o jogo da vida. Temos que fazer nosso papel, deixar o Flamengo de lado. Se eles tropeçarem, a gente vai chegar. Eles sabem disso", declarou. 

Comentários