Futebol Brasileiro

"O moleque é liso": Yuri César tem adaptação relâmpago no Fortaleza e sonha seguir os passos de Vinícius Junior

Formado na base do Flamengo, meia tem dois gols em dois jogos com a camisa do Tricolor cearense

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Yuri César em ação pelo Fortaleza, onde rapidamente se tornou destaque

Yuri César em ação pelo Fortaleza, onde rapidamente se tornou destaque

Por MONIQUE DANELLO

Apenas dez dias de trabalho. Apelido especial, carinho da torcida e dois gols em dois jogos pelo Fortaleza. Yuri César é uma das grandes promessas das categorias de base do Flamengo e se destacou na disputa da Taça Guanabara e da Libertadores Sub-20, no começo desta temporada. Foi emprestado ao Leão até o fim de 2020 e quer aproveitar a oportunidade de jogar no profissional.

"Acho que é uma grande oportunidade para mostrar meu futebol, o meu talento, como todos viam na base. Vai ser uma oportunidade muito boa para eu mostrar para todo mundo aqui no profissional que eu tenho talento para jogar. Vou dar meu máximo aqui para as coisas acontecerem naturalmente", explicou o meia.

Yuri César chegou ao Fortaleza com moral. O clube fez o anúncio da contratação do jogador com um vídeo, que mostrava lances de muita habilidade do meia. "O moleque é liso" já pegou e o jovem de 19 anos se diverte com o apelido.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"Esse apelido surgiu por causa da velocidade, habilidade, de ser muito rápido. Eles adotaram esse apelido, que nem eu sabia. Quando saiu isso na imprensa, que foi quando o Fortaleza anunciou, acabou pegando. E está dando certo, até hoje. Mas estou tranquilo em relação a isso", contou Yuri.

A estreia do jovem foi contra o Pacajus, no último dia 11, pelo Campeonato Cearense. Ele saiu do banco no intervalo e, com apenas um toque na bola, já marcou seu primeiro gol pelo Leão do Pici. Três dias depois, pela Copa Nordeste, também deixou o dele na vitória diante do Náutico. 

"Não imaginava estrear com um gol, mas sabia que, quando fizesse o primeiro, iria me dar mais confiança. Não foi diferente do que eu estava imaginando, mas foi muito bom estrear com um gol, tirar um peso das costas, que eu estava com um pouco da pressão de jogar no profissional, com uma grande torcida também, o Rogerio Ceni. Foi uma grande experiência, uma emoção muito grande e fiquei muito feliz com esse momento. Espero que aconteça mais vezes".

Fortaleza criou um marketing especial para o 'moleque liso' Yuri César (Divulgação / EC Fortaleza)

Yuri César faz parte da geração 2000 e jogou ao lado de Vinícis Júnior na base do Flamengo. O ex-companheiro de clube e também amigo, é uma inspiração para o jovem, que começa a trilhar seu caminho no futebol profissional.

"Eu fico muito feliz com o Vinicius. É um grande amigo meu, a gente conversa, troca ideia até hoje. Quando ele está no Brasil, eu fico na casa dele, ele vai na minha. É um grande jogador e tem muito mais para mostrar ainda, é muito novo. Muita coisa boa aconteceu para ele, estreia na Champions, seleção brasileira. Eu olho bastante para ele, conheço a história dele também, é merecedor de tudo isso que aconteceu na vida dele e vem acontecendo. Olho também bastante para um dia, se Deus quiser, chegar onde ele chegou. E eu posso falar que ele tem muito mais ainda para mostrar, é um grande jogador e um grande amigo meu também".

 

Confira a entrevista exclusiva na íntegra:

 

Como foi sua chegada ao Fortaleza e como tem sido a sua adaptação?

Foi uma chegada muito boa, consegui me adaptar o mais rápido possível, com uma semana. Em dois dias fui muito bem nos treinamentos e pude estrear fazendo gol. Foi uma chegada muito boa, a torcida me acolheu muito bem. Como falei, foi uma adaptação muito boa, ainda mais concluindo com gol no primeiro jogo, não poderia ser melhor.

Como tem sido essa experiência de ser comandado pelo Rogerio Ceni? O que ele tem pedido para você?

O Ceni é um ótimo treinador, todo mundo já viu o que ele fez aqui pelo Fortaleza. Acho que eu tenho muito a aprender com ele ainda, ele tem pedido para mim sem bola, me cobra mais sem bola, na marcação, na recomposição, que é importante, ainda mais pelo estilo de jogo que ele adapta aqui. Ele tem pedido bastante recomposição para mim, porque com bola já sei o que fazer e eu tenho cabeça para fazer. Então, é mais a recomposição.

A ideia do empréstimo é te dar experiência nessa temporada. Como você recebeu essa proposta do Fortaleza e a oportunidade de já chegar para jogar em 2020?

Acho que é uma grande oportunidade para mostrar meu futebol, o meu talento, como todos viam na base. Vai ser uma oportunidade muito boa para eu mostrar todo mundo aqui no profissional que eu tenho talento para jogar. Vou dar meu máximo aqui para as coisas acontecerem naturalmente.

Você chegou com moral no Fortaleza e com um vídeo de apresentação bem legal. O moleque é liso? Como recebeu esse carinho todo e esse "apelido"?

Cheguei, né? Esse apelido surgiu por causa da velocidade, habilidade, de ser muito rápido. Eles adotaram esse apelido, que nem eu sabia. Quando saiu isso na imprensa, que foi quando o Fortaleza anunciou, acabou pegando. E está dando certo, até hoje. Mas estou tranquilo em relação a isso.

Você já chegou estreando e fez gol com um toque na bola. Você imaginava que tudo isso acontecesse tão rápido? 

Não imaginava estrear com um gol, mas sabia que, quando fizesse o primeiro, iria me dar mais confiança. Não foi diferente do que eu estava imaginando, mas foi muito bom estrear com um gol, tirar um peso das costas, que eu estava com um pouco da pressão de jogar no profissional, com uma grande torcida também, o Rogerio Ceni. Foi uma grande experiência, uma emoção muito grande e fiquei muito feliz com esse momento. Espero que aconteça mais vezes.

Você foi titular em quatro partidas na Taça Guanabara. Como foi a experiência de defender o profissional e o que deu pra tirar de aprendizado dessas partidas? O que deu para aprender com os companheiros e o Jorge Jesus?

Mister é um grande treinador, mostrou isso para todo mundo no Brasil e no mundo. Eu não cheguei a jogar com ele, mas tive bons treinos no profissional com ele. Está fazendo um grande trabalho no Flamengo. Foi uma experiência muito boa o pouco de tempo que tive com ele treinando. Infelizmente não joguei, mas é um grande treinador também.

Você também é da 'geração 00'. Como era/é sua relação com o Vinicius Junior? Qual é a sensação de ver um cara que jogou com você já brilhar na Champions tão novo? Espera seguir seus passos?

Eu fico muito feliz com o Vinicius. É um grande amigo meu, a gente conversa, troca ideia até hoje. Quando ele está no Brasil, eu fico na casa dele, ele vai na minha. É um grande jogador e tem muito mais para mostrar ainda, é muito novo. Muita coisa boa aconteceu para ele, estreia na Champions, seleção brasileira. Eu olho bastante para ele, conheço a história dele também, é merecedor de tudo isso que aconteceu na vida dele e vem acontecendo. Olho também bastante para um dia, se Deus quiser, chegar onde ele chegou. E eu posso falar que ele tem muito mais ainda para mostrar, é um grande jogador e um grande amigo meu também.

Quem é seu maior ídolo no futebol? Por que? Se você pudesse se comparar com um jogador do futebol mundial, com quem você mais se assemelha?

Eu costumo sempre falar que meu ídolo hoje é o Philippe Coutinho, pelas características, pelo que ei vi jogar. Mas, mesmo jogando com outros jogadores, eu costumo falar que meu ídolo é ele, muito inteligente, habilidoso, bom finalizador, apesar de não ser muito rápido. Mas ele é muito técnico, então adotei ele como ídolo.

Qual é seu principal objetivo a curto/médio prazo?

Meu principal objetivo no momento é me destacar aqui no Fortaleza, nesse período de um ano, fazer bons jogos, ganhar campeonatos aqui e deixar meu nome marcado na história. Vou dar meu máximo para que tudo dê certo, que eu possa valorizar ainda mais aqui e aproveitar essa oportunidade de jogar num grande clube, como o Fortaleza.

 
Comentários