Futebol Brasileiro

Paulo Autuori reforça posição do Botafogo de se recusar a treinar

Em entrevista ao canal oficial do clube, treinador também falou sobre a desistência alvinegra de contratar o craque marfinense Yaya Touré

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Paulo Autuori reforça posição do Botafogo de se recusar a treinar(Vitor Silva / Botafogo F.R)

Paulo Autuori reforça posição do Botafogo de se recusar a treinar | Vitor Silva / Botafogo F.R

Nesta sexta-feira (22), o técnico Paulo Autuori foi entrevistado pelo canal oficial do Botafogo no YouTube. O técnico voltou a ser um porta-voz do Alvinegro carioca no posicionamento contra os treinamentos. O profissional garante que nem uma possível liberação da Prefeitura faria o clube mudar sua forma de enxergar tal fato.

"CBF, Federações, presidente da república, governadores e prefeitos têm que saber que somos pessoas como todos e podemos dizer em conjunto que as condições não estão ainda favoráveis a um retorno. Eles estão pensando que vão sugerir e a gente vai aceitar passivamente e eu me recuso a fazer isso como cidadão e profissional. Não estamos ali pra servir às pessoas, para que possam, politicamente, estarem mais tranquilas em casa vendo futebol. Isso é impensável, é uma grande sandice. Me preocupa ver responsáveis com grau de responsabilidade enorme irem por esse caminho, somente por interesses, sejam eles políticos, financeiros ou econômicos".

Desde o iníco da semana, os arquirrivais botafoguenses, Flamengo e Vasco, vêm lutando pelo retorno gradual das ativididades. Os presidentes, inclusive, se reuniram com Jair Bolsonaro para discutir tais possibilidades. Desde a última terça (19), o Rubro-Negro vem treinando com seus jogadores, mesmo sem autorização das autoridades do Rio de Janeiro.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"Temos que entender que estamos passando por algo que não prevíamos, que não podemos controlar, mas podemos controlar o que temos pra fazer, as dificuldades que temos. Nós, Botafogo, somos claros em relação a essa possibilidade de retorno aos treinos agora. Temos muitas vontades, mas não podemos confundir necessidade com vontade. A nossa vontade é de voltar o mais rápido possível, mas as necessidades agora são outras e não dá pra pensar que as pessoas vão conseguir um número enorme de testes e tirar isso do cidadão comum. É o cidadão comum que realmente precisa apra salvar vida. Futebol é vida e precisamos preservá-la, não vivemos em mundo à parte", completou Autuori.

Por fim, Autuori comentou a respeito da situação de Yaya Touré. Nesta manhã, o Botafogo desistiu da contratação do astro marfinense após o mesmo acertar com um candidato à presidência no Vasco da Gama. Paulo chegou a ligar para o jogador africano no início das negociações entre as partes.

"Não costumo perder o foco do que é essencial e isso é a nossa realidade, não comento sobre possibilidades, conversei com ele lá atrás, logo no início explicando a realidade do Brasil e para saber se ele tinha realmente interesse em vir. De lá para cá, não me preocupo com isso. Para mim, assunto ultrapassado, que nunca levei muito em conta para não tirar foco do principal".

 
Autuori sobre momento 

Comentários