Futebol Brasileiro

Pela primeira vez, Ralf fala sobre saída do Corinthians: 'chateado'

Ídolo da torcida, Ralf foi dispensado por Tiago Nunes antes mesmo de se reapresentar ao Corinthians em 2020

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Ralf fez 437 jogos com a camisa do Corinthians(Marcello Zambrana/AGIF)

Ralf fez 437 jogos com a camisa do Corinthians | Marcello Zambrana/AGIF

Depois de ser dispensado por Tiago Nunes e deixar o clube onde é ídolo da torcida, Ralf, finalmente, abriu o jogo sobre sua saída do Corinthians. Em entrevista ao 'Globoesporte.com', o volante disse que se sentiu chateado pelo jeito que foi informado que não faria mais parte do grupo para 2020.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Fiquei chateado e pensando. Não me preparei, não me prepararam. Se me avisam antes, um mês antes...O treinador já estava há dois meses acertado com o clube e sabia com quem poderia contar. Podia me falar: "Você não está nos planos". Beleza. Mas assim? "Amanhã você não vai se reapresentar". Não me deram oportunidade de nada, ele não me conhece. Mas respeito o treinador, a opinião dele. Não quer contar com o Ralf? Beleza. Mas eu tenho uma história no clube, não é assim. A gente entende a filosofia de trabalho, mas não era para me tratar como se eu fosse qualquer um."

Além disso, o jogador, que ainda espera propostas para definir seu futuro, disse que não vê mais problemas em atuar por rival do Corinthians: "O Corinthians é minha vida, mas hoje eu sou um profissional, estou aberto ao que aparecer, independentemente de ser rival ou não e do rótulo que tenho no Corinthians, só penso na minha carreira. Tenho tido consultas, estou aberto a tudo o que vier e não teria problema algum".

Ralf teve duas passagens pelo Corinthians, de 2010 até 2015 e 2018 até 2019. Nelas, venceu dois Brasileirões, Libertadores, Mundial, três Paulistões e uma Recopa Sulamericana, além de 437 partidas e 10 gols. 

 
Dudu diz que esperava classificação do Corinthians na Libertadores
Comentários