Futebol Brasileiro

Piris diz que Gabigol quase teve a 'cabeça arrancada' por tocar a taça

Volante paraguaio contou que elenco do Flamengo repercurtiu o toque do camisa 9 no troféu da Libertadores, antes da decisão diante do River Plate, no último sábado (23)

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Momento em que Gabigol toca a taça da Libertadores antes da decisão contra o River Plate(Reprodução)

Momento em que Gabigol toca a taça da Libertadores antes da decisão contra o River Plate | Reprodução

Uma imagem correu o mundo durante os primeiros minutos da decisão da Libertadores 2019: o toque de Gabigol no troféu da competição enquanto Flamengo e River Plate entravam em campo. Na América do Sul, principalmente na Argentina, reza a lenda que o gesto dá azar e quem o faz, acaba não levantando a taça ao final dos 90 minutos. 

E o elenco flamenguista, ao que tudo indica, tinha conhecimento do boato. Prova disso é que o volante Piris da Motta, em entrevista à 'Rádio Union FC800', contou que os jogadores quase 'arrancaram a cabeça' do centroavante no vestiário. Ele também foi notícia nas redes sociais argentinas, que afirmaram que ali os cariocas tinham atestado o vice-campeonato.

"Quase arrancaram a cabeça do Gabriel no vestiário porque ele tocou a taça antes de o jogo começar".

Quer ganhar um vale-presente de R$100,00 para comprar qualquer produto na Americanas.com? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos. É grátis

E o azar durou até os 43 minutos do segundo tempo, quando o próprio Gabigol empurrou duas bolas para o fundo da rede e deu o título que o Flamengo tanto sonhava e não ganhava há 38 anos. O camisa 9 terminou a Libertadores como artilheiro e melhor jogador da final.

Comentários