Futebol Brasileiro

Por dívida do lateral Guga, Avaí ameaça ir à CBF contra o Atlético-MG

Presidente avaiano Francisco Battistotti afirmou que Galo mineiro não pagou a última parcela da compra do jogador; Sette Câmara, mandatário atleticano, rebateu: 'Deve olhar para o próprio umbigo'

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Guga em ação contra o Cruzeiro, no clássico válido pelo Estadual deste ano(Alessandra Torres /AGIF)

Guga em ação contra o Cruzeiro, no clássico válido pelo Estadual deste ano | Alessandra Torres /AGIF

Agitando o mercado de transferências nos últimos dias, o Atlético-MG acabou virando notícia por um dívida ativa com o Avaí, referente à compra do lateral-direito Guga. Em entrevista à 'Rádio CBN', o presidente do clube catarinense, Francisco Battistotti, soltou o verbo para cima dos mineiros e afirmou que vai à CBF pelo débito. 

"Essa pandemia vai mudar o futebol. Os caras vão pensar duas vezes. Tem time que está me devendo e está contratando, mas não me paga. Não irei ter essa irresponsabilidade de contratar se eu não tenho condições de pagar. É o Atlético-MG (que está me devendo). Estou ameaçando fazer uma denúncia neles, já que estão me devendo um valor que é 30% da última parcela, que não pagaram. Estou querendo denunciar na CBF e vou fazer isso".

Posteriormente, o presidente do Galo, Sérgio Sette Câmara, em palavras concedidas à 'Rádio Itatiaia', contra-atacou e criticou Battistotti. O mandatário confirmou a dívida, mas argumentou que o valor é 'muitas vezes inferior aos R$ 2,7 milhões que existem de pedidos de bloqueio do Avaí aqui no Atlético'.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"O que na verdade existe é o seguinte: o dr. Battistotti deveria olhar pro próprio umbigo, pagar as dívidas dele, que não são poucas e são muito mais elevadas do que esse valor que nós temos que pagar a ele. Não é a primeira vez que o presidente do Avaí utiliza de meios de comunicação pra fazer cobranças de forma açodada e afoita. O Atlético tem realmente um valor residual a pagar da compra do Guga. É um valor considerado baixo e muitas vezes inferior aos R$ 2,7 milhões que existem de pedidos de bloqueio do Avaí aqui no Atlético".

 
Marcelo Oliveira revela que indicou Firmino ao Atlético-MG, mas o clube recusou
Comentários