Futebol Brasileiro

Prefeitura do Rio divulga regras para retorno do público aos estádios, mas não garante retorno no dia 10

Novas medidas foram divulgadas em documento da Prefeitura em parceria com a Vigilância Sanitária 

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Retorno do público aos estádios estava marcado para o dia 10 de julho(Foto: Divulgação)

Retorno do público aos estádios estava marcado para o dia 10 de julho | Foto: Divulgação

Depois dos debates ao redor da volta do Campeonato Carioca, a discussão da vez é em relação à liberação de público nos estádios. Em parceria com a Vigilância Sanitária, a Prefeitura do Rio de Janeiro divulgou nesta terça-feira (30), um documento chamado "Medidas para o retorno das atividades esportivas - Futebol", que contém as chamadas "Regras de Ouro" para o retorno das torcidas. 

O texto prevê o uso obrigatório de máscaras em todos os locais, ocupação de assentos sinalizados nas arquibancadas e determinação de horário para chegada no estádio no ingresso vendido, com a possível proibição de acesso caso o torcedor não cumpra o determinado. 

Através de entrevista coletiva nesta terça-feira (30), o prefeito Marcelo Crivella afirmou que não há uma garantia de que a presença de público nos estádios estará liberada no dia 10 de julho, conforme o decreto. 

"O prefeito não é autorizado a fazer abertura antes da data autorizada pelo conselho científico. Eles analisam a parte médica, e o prefeito vê a parte de transporte, segurança, política... como a população recebe essas medidas. O conselho diz: dia 10. Não quer dizer que é dia 10. A mesma coisa aconteceu quando dissemos que poderia abrir o shoppings. Teve shopping que não abriu. Estamos analisando, pedindo ajuda da Polícia Militar, se podemos garantir que todo o público estará de máscara e que nos transportes não vai ter aglomeração", reforçou o prefeito. 

Confira as "Regras de Ouro" da prefeitura para o retorno de público nos estádios:

Confira a nota oficial da FERJ sobre a volta de público nos estádios:

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro teve ciência da fase 3 de flexibilização do Governo Municipal referente às medidas restritivas e, no momento, ainda não dispõe de dados em que possa se basear para opinar sobre a viabilidade imediata da realização de jogos de futebol com a presença de público.

Entende que em algum momento, embora ainda não definido na prática, tal situação deverá vir a se concretizar e para tanto torna-se fundamental um debate, em razão da complexidade do tema, em que possam ser analisadas as diversas variáveis que fazem parte das operações de jogo, com a participação das várias instituições envolvidas no evento (Transporte Público, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Controle Urbano, Secretarias de Saúde, dentre outras...).

E não apenas clubes, federação e estádios, de modo à elaboração de um protocolo e planejamento de ações e contingências com os objetivos de segurança à saúde individual e coletiva, prevenção e combate à disseminação da Covid-19.

Nesta data, a FERJ tem agendada uma reunião preliminar com os médicos dos clubes e representantes da Secretaria Municipal de Saúde e da Sub-Secretaria de Vigilância Sanitária para ouvir desses órgãos subsídios que permitam estudos, na área médica, para que sejam delineadas as diretrizes que possam ser viabilizadas e seguidas quando forem necessárias.

Por questões temporais, face à proximidade do término das partidas do Campeonato Carioca, as conclusões do estudo devem contemplar as competições nacionais, motivo pelo qual a inclusão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nos debates torna-se fundamental.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Comentários