Futebol Brasileiro

Preparador do Flamengo relata nível alto de estresse e ansiedade nos jogadores

Marcio Sampaio está em Portugal, mas recebe informações dos jogadores por meio de um aplicativo de celular

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Atletas estão de férias até o dia 30 de abril, quando devem retornar às atividades I Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Atletas estão de férias até o dia 30 de abril, quando devem retornar às atividades I Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O isolamento social e a paralisação do futebol nacional são duas medidas fundamentais para conter a transmissão do novo coronavírus. Com isso, muitos atletas estão realizando suas atividades físicas sozinhos e em suas próprias casas.

No Flamengo, os jogadores estão contando com o auxílio do aplicativo "CoachID". Por meio dele, o elenco recebe planos de treino e permite que a comissão tenha informações importantes, como o humor e qualidade do sono. O preparador físico do clube, Marcio Sampaio, relatou ao jornal "Record", de Portugal, que alguns atletas estão com dificuldade para dormir, fazendo com que o nível de estresse aumente.

Temos casos de jogadores que estão dormindo pouco e mal, fruto dessa ansiedade. Isso leva a um nível de estresse alto. O departamento médico foi avisado e conseguimos interferir".

"Os jogadores usam diariamente quando acordam e depois da sessão de treino. Para eles é uma novidade fazer esse trabalho em casa e depois quantificar no aplicativo. Para nós é ótimo porque conseguimos o feedback. Agora temos nos deparado com algumas coisas que já esperávamos".

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Inicialmente, o elenco do Flamengo teria férias até o dia 21 de abril. Como as autoridades de saúde não autorizaram o retorno das atividades, o Rubro-Negro estendeu o período de paralisaçao até o dia 30 do mesmo mês.

 
Bandeira compara 'Flamengos' de 1981 e 2019: 'Esse não tem concorrente'
Comentários