Futebol Brasileiro

Presidente da FPF garante término do Paulistão no campo e máxima segurança aos jogadores

Ainda sem data para retorno do Campeonato Paulista, o presidente da FPF garantiu que os jogadores terão segurança máxima quando a competição voltar

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Reinaldo Carneiro Bastos afirmou que o Paulistão será terminado em campo(Getty Images)

Reinaldo Carneiro Bastos afirmou que o Paulistão será terminado em campo | Getty Images

O futebol brasileiro segue paralisado devido à pandemia do novo coronavírus, sem data para retorno. Há quase três meses sem nenhuma partida, os torcedores dos clubes paulistas estão na expectativa de que a volta aconteça em breve, já que o isolamento no Estado começará a ser flexibilizado no próximo dia 15.

Porém, em entrevista ao 'Blog do Alexandre Praetzel', comentarista do Esporte Interativo, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, declarou que o Campeonato Paulista não tem data para retorno, mas garantiu que será finalizado com jogos.

Em nenhum momento fixamos nenhuma data pra manter a unidade entre os clubes, entre o governo estadual, municipal e federal. Pra só caminhar com segurança. Não podemos sofrer o desgaste de começar e voltar. Ou um pouco dos times treinam, um pouco não treina e há um descompasse entre eles. Nós precisamos manter unidade entre os clubes, nós precisamos cuidar disso e precisamos ter credibilidade nas nossas ações. Quando falar 'voltem a treinar', é porque todos os segmentos estão com o entendimento neste caminho. Então nós não trabalhamos com uma data nesse momento", declarou.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Contudo, questionado sobre declarar o campeão e os rebaixados com 'canetada', ou seja, no tribunal, Reinaldo disse que não há essa possibilidade, já que todos possuem obrigações que precisam ser cumpridas.

"Nós vamos esperar o momento certo e terminar no campo. É só esse caminho. O futebol é cumpridor das suas obrigações. Os atletas têm contrato com os clubes, os treinadores têm contrato com os clubes, os clubes têm contrato com redes de TV, patrocinadores, a Federação tem os seus contratos e nós vamos entregar a nossa obrigação", destacou o presidente.

Porém, quando for declarado o retorno, todos deverão seguir protocolos básicos de segurança para evitar ao máximo qualquer tipo de contágio do novo coronavírus entre jogadores, comissão técnica e demais funcionários que trabalharão nas partidas.

Reinaldo Carneiro Bastos garantiu que, se as regras foram seguidas pelos clubes, os jogadores serão os trabalhadores mais bem cuidados do Brasil. 

"Nosso protocolo é tão rígido que, a partir do momento que eles vão se concentrar para o início dos jogos dois dias antes, são todos testados. Estando limpos, eles são fechados e de lá só saem quando encerrar sua participação na competição, ou seja, ou elimidados ou campeão e vice. E isso vai ocorrer com os árbitros também", explicou.

Ninguém dá aos trabalhadores essa segurança. Nem os hospitais isolam totalmente os seus aparatos médicos, enfermeiros, ninguém dá essa garantia. O que o futebol oferece é uma condição de saúde, de segurança nessa área como ninguém pode dar", completou o presidente da FPF.   

 
'Falta cabeça', diz Júnior sobre Neymar ser melhor do mundo
Comentários