Futebol Brasileiro

Presidente do Atlético opina sobre futuro do futebol brasileiro: 'Passos largos para quebrar'

Sette Câmara mostrou preocupação com falta de receitas dos jogos, exposição de marcas e vendas de direitos de TV

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Sérgio Sette Câmara alerta sobre futuro do futebol no Brasil I Foto: Thomás Santos/AGIF

Sérgio Sette Câmara alerta sobre futuro do futebol no Brasil I Foto: Thomás Santos/AGIF

O retorno das atividades dos clubes no futebol brasileiro ainda causa polêmica nos corredores de alguns clubes. O presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, foi um dos dirigentes que tentou soluções como redução de salários e férias antecipadas, e revelou ao podcast do "Globoesporte.com" que o futebol no Brasil vai encarar um período nebuloso sem as receitas dos jogos, exposição de marcas e vendas de direitos de televisão.

O futebol brasileiro está caminhando a passos largos, na minha opinião, para quebrar".

"Se ilude quem acha que a volta do futebol irá resolver os problemas. Não vai. Não teremos bilheteria e teremos despesas. O time terá de pagar viagem de avião, hotel, terá que pagar. A ficha ainda vai cair para a maioria das pessoas, inclusive na imprensa. Bom colocar as barbas de molho. Tenho falado disso há tempos, mas muitos me criticam, falam que estou exagerando".

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Recentemente, a diretoria do Atlético-MG revelou dificuldades para quitar com os últimos salários de atletas e comissão técnica. Por causa dos efeitos da pandemia da COVID-19 na instituição, o mandatário também revelou na última semana que pediu ajuda à Confederação Brasileira de Futebol. 

 
Marcelo Oliveira revela que indicou Firmino ao Atlético-MG, mas o clube recusou
Comentários