Futebol Brasileiro

Presidente do Atlético pede ajuda à CBF e confirma atrasos no clube: 'Vai ficar pior'

Sérgio Sette Câmara reforçou dificuldade do Galo em pagar salários de jogadores e funcionários

Presidente do Clube Atlético Mineiro,Sr. Sérgio Sette Câmara(Bruno Cantini / CAM)

Presidente do Clube Atlético Mineiro,Sr. Sérgio Sette Câmara | Bruno Cantini / CAM

A crise fincanceira no Atlético-MG parece se agravar cada vez mais. Nesta segunda-feira (25), o presidente do clube, Sérgio Sette Câmara, confirmou que jogadores, membros da comissão técnica e demais funcionários estão com salários atrasados. Ele também afirmou que a tendência é que as coisas piorem com o decorrer dos dias.

Em entrevista ao blog do jornalista Mauro Cezar Pereira, o mandatário explicou os efeitos da pandemica causada pelo novo coronavírus na instituição e pediu ajuda à Confederação Brasileira de Futebol. Sette Câmara contou que se as atividades continuarem paralisadas muitas equipes vão acabar 'indo para o buraco'.

Estamos nos esforçando para minimizar essa situação. Praticamente todos os clubes estão. E vai ficar pior. Se o futebol continuar sem receitas vamos todos para o buraco.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"Até o fim do mês a intenção é colocar todos os salários em dia. Estamos viabilizando o pagamento para os próximos dias. Mas inegavelmente, a permanecer essa situação de paralisação por mais um ou dois meses, os clubes terão muitos problemas. Todos (...) Seria um empréstimo (pedido à CBF) para ser pago em descontos no decorrer desse ano e 2021. Se algo não for feito, não tem milagre. Sem absolutamente nenhuma receita, os clubes do futebol brasileiro não conseguirão honrar pagamentos", completou o presidente.

 
Mattos despista sobre chegada de Róger Guedes ao Atlético-MG: 'Vamos ver o que vai acontecer'
Comentários