Futebol Brasileiro

Presidente do Boca sonha em ter Riquelme de volta: 'Não vejo como loucura'

Clube argentino será rival do Internacional nas oitavas de final da Libertadores 

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Riquelme pelo Boca Juniors na Libertadores de 2008(Foto: Getty Images)

Riquelme pelo Boca Juniors na Libertadores de 2008 | Foto: Getty Images

Com o Boca Juniors pela frente nas oitavas de final da Libertadores, o Internacional pode ter uma surpresa. Em entrevista à rádio La Red, o presidente do clube argentino, Jorge Ameal, revelou o desejo de convencer Riquelme, ex-jogador e ídolo, a voltar a atuar em sua equipe. 

Atualmente, aos 42 anos, Riquelme é vice-presidente do Boca Juniors. O ex-camisa 10 se aposentou em 2015, após a conquista do acesso com o Argentino Juniors na Série B do Campeonato Argentino. 

Durante a entrevista, os jornalistas levantaram a possibilidade do ídolo argentino disputar uma partida de despedida pelo clube, assim como Sebastián Verón, que pausou a sua aposentadoria para disputar a Libertadores pelo Estudiantes em 2017 aos 41 anos.

"Não vejo como uma loucura. Você o viu jogar mal alguma vez? Eu não. Você acaba de falar de Verón. Falam de Verón no Estudiantes, como não podemos falar de Román? Tomara que possa, eu quero que jogue oficialmente, valendo pontos. A torcida quer vê-lo em campo. Eu estive com ele e falei sobre uma partida de despedida. Eu falei: você tem que ir jogar", afirmou o mandatário. 

Internacional e Boca Juniors se enfrentam pelo primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores no dia 25 de novembro, às 21h30 (de Brasília). A partida de volta está marcada para o dia 2 de dezembro, também às 21h30 (de Brasília), na Bombera. 

Comentários