Futebol Brasileiro

Presidente do Santos pede cortes nos salários de jogadores e sugere calendário europeu no Brasil

José Carlos Peres, o presidente do Santos, garantiu que seus jogadores foram avisados de um corte de 50% dos salários e que todos deverão fazer sua parte, além de lamentar um ano no vermelho

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

José Carlos Peres, presidente do Santos, revelou sondagem por dois jogadores do Peixe(Fernanda Luz / AGIF)

José Carlos Peres, presidente do Santos, revelou sondagem por dois jogadores do Peixe | Fernanda Luz / AGIF

José Carlos Peres, presidente do Santos, afirmou que combinou com os jogadores um corte de 50% nos salários para combater a crise financeira que o clube deverá passar por conta da pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19.

“Estamos muito preocupados. Já pedimos ao governo que adie as contribuições sociais para o próximo ano, esperamos que aceite. No entanto, faço minha parte: juntei meus jogadores e dirigentes antes da paralisação e fui claro: haverá cortes nos salários de até 50%. Todos devem cooperar nesta fase. Nosso orçamento para 2020 certamente fechará no vermelho. E pensar que, com a transferência de Rodrygo para o Real Madrid, acabamos de colocar algumas coisas em ordem…”, afirmou ao 'Calcio Mercato'.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

O mandatário do Peixe também falou sobre a possibilidade de adequar o calendário brasileiro ao europeu, tendo início em agosto, já que o futebol está paralisado por tempo indefinido. “Teremos a oportunidade de finalmente seguir o calendário europeu, iniciando o campeonato em agosto. Eu reivindico isso há muitos anos e agora será a melhor solução para enfrentar esse período de interrupção forçada”, garantiu.

Peres também falou na entrevista ao site italiano sobre sondagens que o Peixe recebeu pelos atacantes Soteldo e Kaio Jorge. Segundo o presidente, o clube só liberaria o primeiro por 35 milhões de euros, enquanto espera receber 70 milhões de euros pelo segundo.

Comentários