Futebol Brasileiro

Presidente do Santos quer desbloquear R$ 2,5 milhões de venda de Neymar ao PSG

Em entrevista à emissora 'ESPN Brasil', José Carlos Peres explicou tentativa de reaver valor referente ao mecanismo de solidariedade da transferência do craque do Barcelona ao Paris Saint-Germain

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Neymar foi contratado pelo PSG no meio de 2017(Getty Images)

Neymar foi contratado pelo PSG no meio de 2017 | Getty Images

O Santos tenta na justiça o desbloqueio de R$ 2,5 milhões. O valor é referente a uma dívida do mecanismo de solidadriedade da Fifa, na transferência de Neymar do Barcelona para o Paris Saint-Germain, em 2017.

À época, o então presidente, Modesto Roma Júnior, acionou uma empresa de Malta, a Quantum Solutions, para reaver o dinheiro. Entretanto, José Carlos Peres, atual mandatário, não vê necessidade no momento em que o valor deve obrigatoriamente ser depositado nos cofres do Santos.

“Atleta quando é vendido tem solidariedade (mecanismo). O clube formador tem direito, começa com 4%, depois 3%… Se eu não me engano 5% na primeira. No caso do Neymar, era R$ 34 milhões se não me engano. E apareceu uma empresa sem necessidade. Nós pegamos solidariedade com departamento jurídico sem terceirizar. Caso do Neymar era pior ainda, disse no PSG que queria o pagamento no Santos. Caminho estava aberto… Gestão anterior contratou uma empresa, a Quantum, de paraíso fiscal. A empresa diz que intermediou. Nós não aceitamos, movemos ação e está na Justiça. Só que Justiça pede dinheiro para garantir a causa e bloqueia R$ 2,5 milhões da gente", comentou Peres, em entrevista à emissora 'ESPN Brasil'. 

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"Não acredito que demore muito para essa decisão. Nosso departamento jurídico trabalha para que não aconteça mais um crime contra o clube. Gestão anterior colocou Neymar e Barcelona na Justiça. Nosso processo é contra o Barcelona. Neymar entra pois fez parte da transferência. Relação entre Santos e Neymar é boa, ele sabe da nossa boa vontade. Não acusamos ele de forma alguma. Era um menino, não fez a transação. Processo está na corte e deve ter solução nas próximas semanas”, completou o presidente.

Neymar foi vendido em junho de 2017 ao Paris Saint-Germain pelo valor recorde de 222 milhões de euros.

 
Andreas Pereira explica paixão pelo Santos e diz: 'Vou chorar no dia em que jogar lá'
Comentários