Futebol Brasileiro

'Quero ser treinador, mas vou levando': afirma técnico interino do Palmeiras, Andrey Lopes

Em coletiva pós-jogo contra Atlético-GO, o treinador falou sobre seu momento de carreira e a evolução do time nos últimos dois jogos 

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

Andrey Lopes, técnico interino do Palmeiras em coletiva neste domingo (25)(Reprodução/Youtube)

Andrey Lopes, técnico interino do Palmeiras em coletiva neste domingo (25) | Reprodução/Youtube

Após quatro jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras bateu o Atlético Goianiense por 3 a 0 pela 18ª rodada. A partida, realizada no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, fez o time paulista conquistar 25 pontos e ficar na ponta de cima da classificação para Sul-Americana, em sétimo lugar. 

Em entrevista coletiva, concedida após o confronto, Andrey Lopes, treinador interino que assumiu o comando após a demissão de Vanderlei Luxemburgo, comentou sobre a evolução do grupo, a briga pelo título brasileiro e seu plano de carreira. 

O Palmeiras nos dois últimos jogos


"Evoluiu um pouco, sim, mas foi pouco. Muita coisa tem que ser feita. A gente deu sequência ao trabalho, mas ainda tem a virada do turno, dois jogos pra terminar, as oitavas da Copa do Brasil, a Libertadores, então evoluiu. Fizemos dois placares bons contra o Tigre e contra o Atlético Goianiense. Isso é uma evolução, mas tem que ir passo a passo. Tem jogo contra o Red Bull Bragantino pela Copa do Brasil. Tiramos o peso e agora viemos aqui em Goiânia, consistente, e conseguimos a vitória".

A briga pelo 11º título do Brasileirão

"Palmeiras tem que brigar sempre. Distância é grande, apesar de ter dois jogos desse turno e mais um inteiro. Copa do Brasil tá aberta, Libertadores também, então temos que brigar. Torcida pode ter certeza que vai estar sempre brigando".

Tornar-se treinador efetivo

"Eu sou um cara bem tranquilo quanto a minha carreira. Construí com calma, tranquilidade, fui auxiliar na Seleção e estou muito satisfeito. Quero ser treinador, mas vou levando. Estou feliz no clube. Qualquer treinador que venha, o que a gente mais pede é tempo pro cara treinar. Então, se der tempo ao treinador, seja quem for, pra implementar conceitos, princípios, sub-princípios. Dê tempo ao treinador, seja ele quem for".

Comentários