Futebol Brasileiro

Ronaldinho revela torcida pelo Grêmio na Libertadores: 'É meu time do coração'

Durante lançamento da sua marca de vinhos 'R One', astro disse que, apesar do carinho pelo Flamengo, a torcida pelo Tricolor será inevitável

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Ronaldinho Gaúcho vai torcer pelo Grêmio contra o Flamengo na semifinal da Libertadores 2019(2018 Getty Images)

Ronaldinho Gaúcho vai torcer pelo Grêmio contra o Flamengo na semifinal da Libertadores 2019 | 2018 Getty Images

O Grêmio ganhou um torcedor de peso para o confronto com o Flamengo, pela semifinal da Libertadores. Trata-se de Ronaldinho Gaúcho. O ex-jogador, que defendeu as duas camisas, revelou o fato durante a coletiva de apresentação da sua marca de vinhos, a 'R One', na manhã deste sábado (12).

"Vejo um grande jogo. Tive a felicidade de jogar nesses dois clubes. Agora é ver o que vai acontecer. Torcendo pelo Grêmio, porque foi onde nasci. É meu time de coração desde pequeno. Tenho um carinho muito grande pelo Flamengo também. Tenho amigos que jogam nos dois clubes".

Ronaldinho foi revelado pelo Tricolor gaúcho, onde atuou profissionalmente entre 1998 e 2001. No total, foram 84 partidas, 33 gols marcados e uma conquista do Campeonato Gaúcho. Já pelo Rubro-Negro carioca, onde chegou em 2011, foram 72 partidas, 28 bolas na rede e um título do Campeonato Carioca.

Por coincidência, a relação do duas vezes melhor do mundo não é fácil com nenhuma das duas torcidas. No Grêmio, a saída para o PSG, em 2001, quando assinou um pré-contrato com o time francês sem conhecimento da diretoria gremista, não foi bem digerida. 10 anos depois, quando surgiu a oportunidade de uma reconciliação, a briga foi ainda mais feia. A torcida tricolor jamais perdoou o fato de Ronaldinho escolher a equipe carioca em seu retorno ao futebol brasileiro.

Já no Flamengo, a recepção de ídolo destoou do adeus conturbado e cheio de mágoas. Apesar do bom início e de grandes momentos de Gaúcho no clube da Gávea, o final da sua passagem pelo Rio de Janeiro não deixou saudades nos flamenguistas. Com problemas para receber em dia seus pagamentos, o ex-camisa 10 da seleção brasileira teve muitos problemas de comportamento e também de relacionamento com o então treinador Vanderlei Luxemburgo, saindo pela porta dos fundos da instituição.

Comentários