Melhor Futebol do Mundo

Após duvidar de racismo contra a Inglaterra, técnico da Bulgária pede demissão

Krasimir Balakov deixou o cargo nesta sexta (18)

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Balakov conversou com jogadores da Inglaterra durante paralisação da partida por racismo(2019 Getty Images, Getty Images Europe)

Balakov conversou com jogadores da Inglaterra durante paralisação da partida por racismo | 2019 Getty Images, Getty Images Europe

O futebol búlgaro entrou em crise depois dos casos de racismo e demonstração de afiliação neonazista na partida contra a Inglaterra, pelas Eliminatórias da Euro 2020. Depois de o presidente e todo o comitê executivo da federação terem se demitido de seus cargos, agora foi a vez do treinador da seleção, Krasimir Balakov, fazer o mesmo.

A 'Sky Sports News' revelou que o treinador entregou seu cargo nesta sexta (18), apesar de ter dito durante a semana que não acreditava nos casos de racismo e que só pediria desculpas caso a Uefa provasse que existiram atos de racismo no estádio.

Na última terça (15), a Uefa de fato acusou formalmente a federação búlgara pelos atos de racismo, além de outros três incidentes: atrapalhar os hinos nacionais, atirar objetos no gramado e mostrar replays de jogadas em uma tela gigante.

Até o momento, 11 pessoas foram presas acusadas de participar das ofensas racistas que fizeram com que o jogo fosse paralisado em duas oportunidades. 

  • Bulgária
Comentários