Melhor Futebol do Mundo

Após 'sumiço' na Juventus, Rabiot entra na mira do Newcastle, diz site

De acordo com o italiano 'Calciomercato', contratação não dependeria da venda do clube inglês para a Família Real saudita

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Adrien Rabiot vive má fase na Juventus e deve deixar o clube(Getty Images)

Adrien Rabiot vive má fase na Juventus e deve deixar o clube | Getty Images

A até aqui curta passagem de Adrien Rabiot na Juventus pode estar próxima de seu final. Segundo informa nesta sexta-feira (15) o site italiano 'Calciomercato', o meio-campista francês não deverá continuar no clube de Turim na próxima temporada e, agora, entrou na mira do Newcastle.

De acordo com a publicação, a ida de Rabiot para a equipe inglesa independeria da venda para a Família Real, que está praticamente selada - falta apenas a avalização por parte da Premier League.


O Newcastle, aliás, estaria disposto a pagar 26 milhões de libras pelo francês (cerca de R$ 184 milhões, pelas cotações atuais) e teria de disputá-lo com outros dois rivais do mesmo país: Everton e o poderoso Manchester United.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Se os valores e a assinatura se concretizarem, Rabiot se tornaria a segunda maior contratação da história dos Magpies, atrás apenas do atacante brasileiro Joelinton - foram pagas 40 milhões de libras pelo ex-Sport.

Rabiot entrou em rota de colisão com a diretoria da Juventus na última semana, ao simplesmente "sumir" e não dar satisfação à comissão técnica. Vale lembrar que os jogadores já retornaram a Turim para iniciarem os treinamentos.

O contrato de Rabiot com a Juve tem duração até junho de 2023 e ele tem um valor de mercado de 25,5 mihões de euros (R$ 151 milhões), segundo o site 'Transfermarkt'. O meia, que chegou à Juventus em julho do ano passado a custo zero do PSG, atuou 24 vezes na temporada, não marcou nenhum gol e não deu nenhuma assistência.

 
EXCLUSIVO: Bruno Guimarães aponta que Flamengo, Palmeiras e São Paulo teriam condições de brigar com times europeus
Comentários