Melhor Futebol do Mundo

Barcelona e PSG recorrem a medidas emergenciais para reduzir salários de jogadores

Prejudicados financeiramente por conta do novo coronavírus, clubes vão pagar salário parcial durante crise

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Neymar seria afetado por decisão do PSG(Getty Images)

Neymar seria afetado por decisão do PSG | Getty Images

Para além da preocupação com o cenário esportivo e a saúde de seus jogadores, os principais clubes do mundo também estão tendo que encarar a crise do novo coronavírus como algo que afeta diretamente suas finanças. E, nesta quinta (26), Barcelona e PSG tomaram a decisão de utilizar mecanismos emergenciais para reduzir os salários de seus funcionários, incluindo os jogadores.

No caso do Barça, o próprio clube emitiu um comunicado afirmando que encaminhou, ao Ministério do Trabalho da Catalunha, um pedido para que seja efetivada a redução do dia de trabalho para os funcionários do clube, que passariam a receber de acordo com sua nova carga de trabalho. A diretoria não informou a porcentagem do corte nos salários.

Já sabe onde assistir aos jogos da Champions League? Assista a TODOS os jogos no EI Plus!

Na França, o PSG não confirmou por canais oficiais que fará uso do "desemprego parcial" para seus atletas, o que permite que o clube pague, no máximo, 70% dos salários brutos de cada jogador. 

Conforme a crise causada pela propagação do novo coronavírus for superada, a tendência é que os clubes revertam essas decisões e voltem a pagar, normalmente, os salários de funcionários e jogadores.

 
Confira os melhores momentos da vitória do PSG sobre o Borussia Dortmund!

Comentários