Melhor Futebol do Mundo

Caio Henrique fará exames médicos e poderá treinar com o Atlético de Madrid

O jogador não pode ser inscrito pelo clube neste final de temporada, mas já começará a trabalhar pensando na próxima

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

Caio Henrique é o lateral-esquerdo da Seleção Pré-Olímpica(Lucas Figueiredo/CBF)

Caio Henrique é o lateral-esquerdo da Seleção Pré-Olímpica | Lucas Figueiredo/CBF

O Atlético de Madrid solicitou o retorno do lateral-esquerdo Caio Henrique, que estava emprestado ao Grêmio, no final de junho. No início de julho, o lateral desembarcou na capital espanhola e agora se preparar para iniciar os trabalhos com o time.

Na segunda-feira, dia 3 de agosto, Caio fará os exames médicos pertinentes antes de iniciar os treinamentos com o grupo do Atlético de Madrid, assim que o clube considere. O jogador pode trabalhar com o time, porém não pode jogar. O Atlético de Madrid está nas quartas de final da Champions, enfrenta o Leipzig no dia 12 de agosto em Lisboa, mas Caio não pode ser inscrito na competição.

Caio Henrique, que completa 23 anos nesta sexta-feira 31 de julho, tem contrato com o Atlético de Madrid até junho de 2023. Depois de estrear com o Atlético e disputar partidas com o time B, Caio retornou ao Brasil e jogou emprestado no Paraná, Fluminense e Grêmio. Caio tem sido alvo do interesse de outros clubes, mas em sua chegada à Madri afirmou que vai treinar forte para conquistar seu lugar no elenco. Atualmente, o time comandado por Simeone só conta com um lateral-esquerdo, o também brasileiro Renan Lodi.

Assim que Caio desembarcou em Madrid, perguntamos ao técnico colchonero sobre os planos para o jogador, Simeone respondeu: “O clube sempre trabalha em consequência das necessidades que vamos tendo, de tudo que vamos conversando, e sempre as opções e oportunidades que temos para seguir redondeando o elenco são bem-vindas. Conhecemos o Caio, fomos um dos primeiros que o colocamos na lateral-esquerda quando estava no time B e quando subia para estar conosco, já o colocávamos de lateral. Quando foi para o Brasil, começou a jogar nesta posição, está na seleção sub-23 do seu país. Veremos quando ele volte, em que condições está, já que ficou dois ou três meses sem jogar no Brasil. Não sabemos com que situação concreta nos encontraremos neste momento com ele”. 

Comentários