Melhor Futebol do Mundo

Clube demite 17 jogadores que não aceitaram redução salarial

Vice-líder do Campeonato Eslovaco, o Zilina apresentou proposta de redução de 80% nos salários dos atletas. Diretoria afirma que equipe está em processo de falência

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

Zilina enfrentando o Chelsea na Champions League em 2011

Zilina enfrentando o Chelsea na Champions League em 2011

O Zilina, clube da Eslováquia demitiu, nesta segunda-feira (30), 17 jogadores por não aceitarem as condições de redução salarial oferecidas pela equipe. O corte nos vencimentos se deve à paralisação forçada pela pandemia do novo coronavírus.

Em comunicado, a diretoria do Zilina afirmou que o clube está imerso em problemas financeiros e explicou que os jogadores que tiveram seus vínculos rescindidos eram os mais caros do elenco, ou aqueles que estavam próximos do vencimento.

Dominik Holer, um dos que foram demitidos, disse que a proposta dos dirigentes era de redução de 80% nos salários. Ele disse não saber do estado de insolvência anunciado pela diretoria.

"Recebemos uma proposta que não estávamos de acordo. Nada sabemos sobre o fato do clube ter declarado insolvência".

O Zilina é o atual vice-líder do Campeonato Eslovaco, a 10 pontos do líder Slovan Bratislava.

  • Zilina
Comentários