Melhor Futebol do Mundo

Com medo do coronavírus, Kanté deixa de ir aos treinamentos do Chelsea

Clube inglês autorizou o jogador a não comparecer às atividades a partir desta quarta-feira

Por Fred Caldeira

Kanté saindo do CT do Chelsea na última terça-feira(SHUTTERSTOCK)

Kanté saindo do CT do Chelsea na última terça-feira | SHUTTERSTOCK

Nos últimos dias, a Premier League deu passos importante em direção ao retorno da competição: dos 748 testes para a COVID-19 realizados entre os clubes, apenas seis deram positivo, o que gerou uma aparente sensação maior de segurança no retorno das equipes aos treinamentos. Essa sensação, no entando, não foi percebida por todos: N'Golo Kanté não se sente totalmente seguro e acabou liberado pelo Chelsea das atividades.

Kanté em campo na terça-feira (Foto: Getty Images)

O francês compareceu ao primeiro dia de treinamentos, na terça-feira, depois de testar negativo para o coronavírus. Mas o campeão do mundo em 2018 não está totalmente convencido de que é seguro treinar enquanto o restante do Reino Unido ainda luta contra a pandemia - com mais de 35 mil mortes, o país é o recordista em toda a Europa.

Deeney teme pela segurança do próprio filho (Foto: PA)

Kanté não é o primeiro jogador da Premier League a optar por não retornar aos treinamentos. O capitão do Watford Troy Deeney levou a público na última segunda-feira a preocupação com o filho de cinco meses que tem problemas respiratórios. "Há muitas questões que me parecem simples mas que não foram ainda respondidas. A primeira fase dos treinos me parece segura, mas e as próximas? Não há como manter distanciamento social quando se joga uma partida de futebol", disse Deeney em entrevista ao programa de TV britânico Good Morning Britain.
 

Comentários