Melhor Futebol do Mundo

Danny Rose e Raheem Sterling, da seleção inglesa, se posicionam contra retorno da Premier League

Os dois jogadores deram declarações indicando que ainda não há segurança suficiente para que as atividades do campeonato voltem

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Rivais em campo, mas com discurso antenado do lado de fora: Rose (esq.) e Sterling (centro) pensam parecido(Getty Images)

Rivais em campo, mas com discurso antenado do lado de fora: Rose (esq.) e Sterling (centro) pensam parecido | Getty Images

Ainda não há previsão de retorno para a Premier League. Os clubes ainda não voltaram a treinar - pelo menos não em grupos - e alguns jogadores estariam receosos com a possibilidade de um retorno. Nesta segunda (11), Raheem Sterling e Danny Rose, ambos atletas da seleção inglesa, deram voz à essa preocupação.

Rose, jogador do Tottenham emprestado ao Newcastle, não mediu as palavras para expressar seus pensamentos durante uma live no Instagram. Para ele, o retorno do futebol está totalmente fora de questão pela realidade que o Reino Unido ainda vive por conta do novo coronavírus.

 
Exclusivo: Mourinho chama Lucas de herói e coloca 'culpa' da eliminação nos desfalques do Tottenham

O governo está falando de 'trazer o futebol de volta' porque isso vai melhorar a moral da nação. Eu não ligo p**** nenhuma para a moral da nação, irmão. As vidas das pessoas estão em risco. Não deveria nem se falar sobre o retorno do futebol até que os números [de infectados e mortos] baixem massivamente. É loucura."

Em seu canal no Youtube, Sterling, estrela do Manchester City, afirmou que não sente medo do novo coronavírus. Mas que se preocupa com o retorno do futebol pelo risco imposto a todos os envolvidos, para além dos jogadores.

"O momento em que voltaremos precisa ser um momento em que isso não acontece somente por razões esportivas. Tem que ser seguro não só para nós, mas para toda a equipe médica, árbitros. Até que isso aconteça, não estou com medo, mas com um pé atrás e pensando no que pode ser o pior cenário."

A princípio, a meta da Premier League é voltar até o meio de junho - como planeja a La Liga. No entanto, o cenário da epidemia do novo coronavírus no Reino Unido é péssimo: o país ainda tem registrado em torno de 600 mortes diárias pela COVID-19 e mais de 3,5 mil casos por dia. No total, já foram registrados 226 mil casos da doença e 32 mil pessoas morreram.

 
Gabriel Jesus faz passe de letra e Sterling abre o placar para o Manchester City
Comentários